16/9/19
 
 
Vítor Rainho 27/03/2019
Vítor Rainho

vitor.rainho@newsplex.pt

O mundo do futebol cheira mal por todos os lados

O mundo do futebol cheira cada vez pior e é fundamental que o Ministério Público consiga resolver rapidamente os casos que tem em mãos, para que este odor nauseabundo não alastre.

O espetáculo dado nos últimos dias por duas personagens eloquentes do mundo da bola, e suas amizades, fez-nos ver que pior é quase impossível. Vi na CMTV e na TVI 24 os dois personagens serem entrevistados e fiquei com vontade de não ver mais futebol. Mas as acusações de ambas as figuras não podem passar em claro. As autoridades judiciais têm de agir rapidamente para que não se fique com a ideia de que vivemos numa autêntica república das bananas. Os clubes que estiverem por detrás de tais personagens têm de ser castigadas exemplarmente e, se for preciso, que desçam de divisão. Chamem-se Benfica, Porto ou Sporting. Mas o que dizer de um personagem que garante que Luís Filipe Vieira lhe quis dar 100 mil euros para dar uma valente tareia no diretor de comunicação do FC Porto? Das duas uma: ou mentiu com todos os dentes, a mando de alguém, e terá de sentar-se no banco dos réus, ou disse a verdade e, nesse caso, o presidente do Benfica também terá de responder em tribunal. As acusações lançadas em direto são demasiado graves para ficarem nas ondas televisivas. Isto já para não falar do inenarrável vídeo do Facebook em que um dos personagens faz ameaças ao outro, tratando-o como prisioneiro de um campo de concentração. Apurem-se, pois, as responsabilidades de um e de outro, e não tenham receio de enfrentar lóbis poderosos.

Quanto ao hacker mais famoso do país, Rui Pinto viu ontem o Parlamento Europeu dar-lhe uma luz de esperança ao aprovar um relatório da comissão de combate aos crimes financeiros que defende que os governos têm de criar medidas para proteger os autores de denúncias de casos de corrupção. O relatório foi feito com base num estudo dos casos FootballLeaks, Panama Papers, Paradise Papers e LuxLeaks, e recebeu os votos favoráveis de 472 deputados, com 165 contra e 19 abstenções.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×