01/03/2024
 
 
"Ausência de Montenegro é péssimo sinal para quem almeja ser primeiro-ministro", diz Rui Tavares

"Ausência de Montenegro é péssimo sinal para quem almeja ser primeiro-ministro", diz Rui Tavares

Bruno Gonçalves Jornal i 08/02/2024 10:31

Líder do Livre mostra-se disponível para alterar data e horário do debate para ser mais compatível com agenda de Montenegro.

Rui Tavares reagiu à informação de que Luís Montenegro não vai debater com o Livre e com o PCP, sendo substituído por Nuno Melo, líder do CDS, partido que faz parte da coligação Aliança Democrática.

O líder do Livre começa por lamentar o facto de ter sabido da situação pela comunicação social.

“Não acreditamos que Luís Montenegro falte a um compromisso previamente assumido há semanas, trate de maneira diferente partidos democráticos e não tenha tido sequer a cortesia de informar o LIVRE ou Rui Tavares.”, lê-se no comunicado do partido.

Para o Livre, “desistir de debater é sempre uma derrota maior que um debate mal-sucedido”.

Rui Tavares vê esta ausência do líder do PSD, a confirmar-se, como “um péssimo sinal para quem almeja ser primeiro-ministro de Portugal” e lembra que “os debates existem para o esclarecimento dos cidadãos”.

O líder do Livre “não faltará ao respeito para com os cidadãos que querem ser esclarecidos e esperamos que esta situação não passe de um mal-entendido”.

A terminar, Rui Tavares disponibiliza-se para alterar a hora, o dia ou o local do debate, para que ser mais “compatível com a agenda de Luís Montenegro”.

Sublinhe-se que os horários e datas dos debates estavam acertados, entre candidatos e televisões há algum tempo. Montenegro iria debater com Rui Tavares no sábado e com Paulo Raimundo, do PCP, no dia 16 de fevereiro.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline