HRH pede que países protejam independência do Tribunal Penal Internacional

HRH pede que países protejam independência do Tribunal Penal Internacional


Declaração foi assinada pelo diretor de Justiça Internacional da organização não-governamental, Balkees Jarrah.


A Human Rights Watch (HRW) pediu aos países membros do Tribunal Penal Internacional (TPI) que protejam a sua independência, por “pressões hostis que provavelmente aumentarão”. 

A declaração foi assinada pelo diretor de Justiça Internacional da organização não-governamental, Balkees Jarrah, numa altura em que os juízes do TPI estão a examinar o pedido do procurador Karim Khan para que emitam um mandado de detenção contra o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e também contra o seu ministro da Defesa, Yoav Gallant, bem como a três líderes do Hamas, por possíveis crimes de guerra e crimes contra a humanidade.

Para a HRW, o pedido de Khan foi feito perante “pressão dos legisladores dos Estados Unidos e outros”, e que, apesar disso, “reafirma o papel crucial do tribunal”. 

Neste sentido, a organização refere que o pedido do procurador abre a porta para que “os responsáveis pelas atrocidades cometidas nos últimos meses respondam pelas suas ações num julgamento justo”.