09/06/2023
 
 

Espectáculo Desportivo e Desporto

A falta de literacia é responsável, em Portugal, por um léxico, uma terminologia imprópria e que, em algumas ocasiões distorce o sentido do uso do vocábulo utilizado. Um bom exemplo do que acabou de ser dito, é todos os dias praticado na televisão pública, paga obrigatoriamente por todos os cidadãos, no noticiário das 20h, quando o jornalista de serviço diz “e agora o Desporto”.

Entende-se, ou deve entender-se, por Espectáculo Desportivo toda a actividade exercida, por profissionais remunerados, que se exibem, publicamente, perante público, que normalmente paga um bilhete para assistir a demonstrações profissionais de carácter dito desportivo. Salvaguarda-se, desde já, que tal actividade remunerada nada tem a ver com Desporto já que este não é remunerado e por vezes é enquadrado por Federações Desportivas Amadoras. Quer isto dizer que o Desporto é 100% amador, não é remunerado, e está associado à ocupação do tempo-livre e da saúde mental e física das pessoas, ao contrário do espectáculo desportivo no qual, por vezes, os “artistas”, estão sujeitos a lesões temporárias ou até permanentes. A falta de literacia é responsável, em Portugal, por um léxico, uma terminologia imprópria e que, em algumas ocasiões distorce o sentido do uso do vocábulo utilizado. Um bom exemplo do que acabou de ser dito, é todos os dias praticado na televisão pública, paga obrigatoriamente por todos os cidadãos, no noticiário das 20h, quando o jornalista de serviço diz “e agora o Desporto”, e começa a falar de Futebol Profissional, que é espectáculo desportivo profissional e o emprego de milhares de cidadãos, que prestam um serviço público importante para “distrair o povo” a par do circo e da tauromaquia, tradição cultural muito antiga do Povo Português. Os clubes de Futebol Profissional, são empresas comerciais com o objectivo de promoverem negócios e realizar lucros, por vezes, milionários e, são hoje, uma indústria, em todo o Mundo, que alimenta milhares de pessoas, que vivem dessa actividade.

Em termos sociológicos, tem havido uma exagerada protecção do Futebol Profissional pela parte do Poder Político e uma enorme confusão com a sua tutela que só foi corrigida em 2022 pela lucidez, visão e determinação do Primeiro-Ministro, já que era um absurdo o Futebol Profissional, uma indústria, estar subordinado, à tutela do Ministério da Educação, como esteve até essa altura. Mas apesar de tudo, continua a existir uma interpenetração e uma promiscuidade entre Política e Futebol, permitindo até que o Futebol tenha uma “Legislação” própria para a sua actividade, ou seja, a forma como as ocorrências são tratadas, em termos judiciais, constituí uma Justiça à parte, a que nós chamamos da área do Futebol, já que as multidões também votam e os políticos precisam de votos, em Democracia. Mas como, internamente os administradores dos clubes também precisam de dinamizar os sócios, são obrigados a recorrer às claques profissionais, que fogem ao seu controlo e entram no campo da violência, da agressão, dos distúrbios e coisas mais graves, como têm sido comunicados na imprensa. Sugerimos à tutela que contracte sociólogos jovens, para estudarem esta questão, que se está a agravar, e que pode prejudicar a actividade do Futebol e obrigar o Governo a tomar medidas que “matem” os objectivos da ocupação do tempo de ócio dos trabalhadores, que até, politicamente, é relevante para o Governo.

 

Sociólogo

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline