02/12/2022
 
 
Balanço de mortos no atentado a uma mesquita em Cabul sobe para 21

Balanço de mortos no atentado a uma mesquita em Cabul sobe para 21

Jornal i 18/08/2022 15:21

As autoridades afegãs anunciaram na noite de quarta-feira que 10 pessoas tinham morrido no ataque.

O balanço de mortos no atentando a bomba numa mesquita em Cabul na quarta-feira subiu para 21, incluindo um importante clérigo, e 33 pessoas também ficaram feridas, anunciou hoje a polícia local.

As autoridades afegãs anunciaram na noite de quarta-feira que 10 pessoas tinham morrido no ataque.

Khalid Zadran, porta-voz do chefe da polícia de Cabul, informou hoje um novo balanço, com 21 mortos, à agência de notícias Associated Press (AP).

Segundo a AP, os diversos relatos de testemunhas indicam que várias crianças estão entre as pessoas feridas.

O clérigo morto pela explosão é mullah Amir Mohammad Kabuli, segundo um morador da zona onde ocorreu o ataque à mesquita Siddiquiya. A mesma fonte declarou que a explosão foi provocada por um homem-bomba.

A responsabilidade pelo ataque não foi ainda reivindicada, neste que é o mais recente atentado a atingir o país este ano.

O porta-voz dos talibãs, Zabihullah Mujahid, também condenou o ataque e prometeu que os "autores de tais crimes em breve serão levados à justiça e serão punidos".

A fação local do grupo Estado Islâmico (EI) intensificou os ataques no país desde que os talibãs assumiram o poder em agostode 2021, após a saída das tropas dos Estados Unidos e da NATO do Afeganistão. Na semana passada, o EI assumiu a responsabilidade pela morte de um importante clérigo talibã no seu centro religioso em Cabul.

Por outro lado, os talibãs divulgaram na quarta-feira que capturaram e mataram Mehdi Mujahid, único membro da comunidade minoritária xiita hazara entre as fileiras talibãs e ex-comandante do distrito de Balkhab, no norte da província de Sar-e-Pul, quando este tentava cruzar a fronteira para o Irão.

Desde que recuperaram o poder, os talibãs enfrentam uma crise económica paralisante, já que a comunidade internacional, que não reconhece o Governo talibã, congelou o financiamento ao Afeganistão.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline