20/9/21
 
 
Rússia ultrapassa as 800 mortes diárias pelo quarto dia consecutivo

Rússia ultrapassa as 800 mortes diárias pelo quarto dia consecutivo

Jornal i 15/08/2021 16:35

A contagem diária na Rússia ultrapassou na passada quinta-feira a barreira dos 800 mortos pela primeira vez na pandemia, tendo permanecido nesse nível desde então.

A Rússia registou hoje 816 mortes por covid-19, ultrapassando pelo quarto dia consecutivo as 800 vítimas diárias, segundo o último balanço das autoridades locais.

 

A contagem diária na Rússia ultrapassou na passada quinta-feira a barreira dos 800 mortos pela primeira vez na pandemia, tendo permanecido nesse nível desde então.

O país enfrentou uma onda de infeções no mês passado, que as autoridades atribuíram à disseminação da variante delta. Os novos casos confirmados aumentaram de cerca de 9.000 por dia no início de junho para 25.000 por dia em meados de julho.

As novas infeções diminuíram ligeiramente esta semana, para cerca de 21.000 por dia, mas o número de mortes diárias permaneceu elevado.

As autoridades russas estão a tentar acelerar o ritmo de vacinação no país, que tem sido inferior ao registado em muitos países ocidentais.

A 06 de agosto, mais de 39 milhões de russos - ou 26,7% da população de 146 milhões -- tinham recebido pelo menos uma dose, enquanto mais de 30 milhões, ou 20%, estavam totalmente vacinados.

A 'task-force' responsável pela gestão da pandemia na Rússia reportou mais de 6,6 milhões de casos confirmados de coronavírus e um total de 170.499 mortes. No entanto, relatórios do serviço de estatísticas russo Rosstat, que analisam retroativamente as mortes relacionadas com o coronavírus, apontam para um número muito mais elevado.

A covid-19 provocou pelo menos 4.353.003 mortes em todo o mundo, entre mais de 206,7 milhões de infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.562 pessoas e foram registados 1.003.335 casos de infeção, segundo o boletim da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em países como o Reino Unido, Índia, África do Sul, Brasil ou Peru.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×