24/10/19
 
 
Bombeiros da Póvoa de Lanhoso denunciam falso peditório

Bombeiros da Póvoa de Lanhoso denunciam falso peditório

Joaquim Gomes 10/10/2019 19:11

“Eles abordam as pessoas e dizem que é um peditório para os bombeiros, o que leva a que as pessoas, sobretudo as de mais idade, façam um donativo a julgar que estão a apoiar os bombeiros locais, mas isso não é verdade”, disse o comandante dos bombeiros. 

Os Bombeiros Voluntários da Póvoa de Lanhos denunciaram durante esta quinta-feira a existência para um peditório, falsamente em nome daquela associação humanitária, que enganou bastantes habitantes daquela vila minhota e forasteiros em dia de feira semanal.

Segundo o comandante dos Bombeiros da Póvoa de Lanhoso, António Veloso, explicou, o peditório é realizado por voluntários da Associação Portuguesa de Veteranos de Guerra, sediada em Braga, na localidade de Valdemil, numa rotunda de acesso ao centro da vila, no topo da Avenida da República, que é principal acesso a partir da Estrada Nacional 103.

As pessoas são induzidas em erro, pois os elementos do peditório, um homem mais velho, acompanhado por jovens, usam coletes idênticos aos das corporações de bombeiros, quer as cores, quero tipo de letra, estando junto carrinha que é similar a uma ambulância dos bombeiros, incluindo também cores vermelhas, com o fim de enganar melhor os incautos.

“Eles abordam as pessoas e dizem que é um peditório para os bombeiros, o que leva a que as pessoas, sobretudo as de mais idade, façam um donativo a julgar que estão a apoiar os bombeiros locais, mas isso não é verdade”, como disse o comandante, António Veloso.

Os impostores, depois de intercetados por uma patrulha da GNR da Póvoa de Lanhoso, para confirmarem a autorização para o peditório, constataram que possuíam, por se tratar de associação legal, o que foi deferido, há uns anos, pelo extinto Governo Civil de Braga.

“À partida ninguém pode fazer nada, porque eles estão numa ação legal, só que durante o peditório dizem que o dinheiro é para os bombeiros, mas não tem nada a ver, eles estão a vender bilhetes, si, para um sorteio externo aos bombeiros”, explicou o comandante dos Bombeiros da Póvoa de Lanhoso, António Veloso, António Veloso, acrescentado ainda que “habitualmente, às quintas-feiras, fazem sempre este peditório”, dia da feira semanal.

A Associação Portuguesa de Veteranos de Guerra, que está sediada em Braga, ao longo desta quinta-feira, não esteve disponível para comentar esta situação, que provoca revolta.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×