23/8/19
 
 
Advogado do filho de Julio Iglesias. “Esta decisão vai mudar a vida do Javier”

Advogado do filho de Julio Iglesias. “Esta decisão vai mudar a vida do Javier”

Miguel Silva Joana Marques Alves 11/07/2019 12:41

O tribunal concluiu que Javier Santos, filho da portuguesa Maria Edite Santos, é filho de Julio Iglesias. O advogado do lusodescendente diz ao i não ter medo da reação do artista, que deverá recorrer da decisão.

É oficial: Javier Sánchez Santos é filho de Julio Iglesias. Depois de mais de 30 anos de luta nos tribunais, o homem de 42 anos, filho da portuguesa Maria Edite Santos, conseguiu provar que o cantor espanhol é seu pai. Ao i, o seu advogado, Fernando Osuna, disse estar preparado para um possível recurso por parte da defesa do artista.

Na sentença, consultada pelo i, o juiz de Valência José Miguel Bort destacou as “evidente parecenças físicas” entre pai e filho. “Apesar de ser verdade que estas [parecenças] poderiam ser fruto do azar, seria um acaso muito improvável se, sendo ambos tão parecidos e tendo [Javier] sido concebido precisamente nos dias em que a sua mãe e o Sr. J. I. [Julio Iglesias] atuaram na mesma sala de festas, o seu pai biológico fosse outra pessoa”, lê-se no documento.

Outros pontos foram tidos em conta ao longo deste processo, como o facto de Julio Iglesias se ter recusado a realizar um teste de paternidade, “o testemunho de Maria Edite Santos (…) que se mostrou verosímil, ao apontar dados muito concretos”, e a “insistência do demandante e da sua mãe ao longo de anos quanto à paternidade do Sr. I [Iglesias] não só nos meios de comunicação, mas também no planeamento de novos processos [judiciais]”.

O tribunal considerou também que existe uma “certeza de que na época da conceção, existiram certos contactos e tratamentos entre Maria Edite Santos e Julio Iglesias que fazem com que não seja inverosímil que tenham existido relações sexuais entre eles”.

Mas a resistência de Julio Iglesias a realizar um teste de ADN foi um dos aspetos que mais pesaram na decisão do juiz de Valência: “É habitual [na jurisprudência espanhola] a recusa em submeter-se a um teste biológico ser suficiente, caso existam outros elementos circunstanciais que coincidam, para aplicar o efeito previsto no artigo 767, parágrafo 4, da Lei de Processo Civil”, ou seja, a declaração de filiação, explica o juiz na sentença pronunciada no passado dia 9.

“A prova mais forte neste caso foi a recusa de Julio Iglesias em realizar um teste de ADN. Decidiu não o fazer e o juiz castigou-o por isso. As parecenças entre pai e filho também foram importantes – eles são muito parecidos –, e o facto de Javier ter nascido nove meses depois da relação entre Edite e Julio foi outro dos pontos que pesaram na decisão do juiz”, explicou ao i Fernando Osuna.

Uma das provas que o tribunal recusou foi o teste de ADN conseguido pela equipa que representa Javier Santos. Numa entrevista concedida ao i em abril, o advogado sevilhano já tinha explicado que colocou vários detetives a trabalhar neste processo, que se revelou um dos mais difíceis dos últimos tempos: “Estivemos oito ou nove dias em Miami, nos EUA, e foi muito complicado recolher objetos” que pudessem servir como prova de ADN. Os investigadores acabaram por conseguir uma prova de ADN de Julio José, filho de Julio Iglesias e de Isabel Presley, prova essa que foi apresentada em tribunal em 2017 mas que acabou por ser rejeitada, apesar de mostrar uma compatibilidade de 97% entre os supostos irmãos.

A defesa de Julio Iglesias deverá recorrer desta decisão, mas Fernando Osuna não se mostra preocupado com isso: “A ciência não falha, não me preocupa que Julio Iglesias recorra da decisão. A verdade está do nosso lado”, disse ao i. “Esta é uma grande vitória. Vai mudar por completo a vida do Javier”, acrescentou.

 

Amor tórrido

Maria Edite e Julio viveram uma semana de paixão em 1975. A bailarina portuguesa atuava no número do cantor romântico, com quem mantinha um caso amoroso. Durante aqueles oito dias, em Sant Feliu de Guíxols, na Catalunha, os dois viveram uma espécie de lua-de-mel clandestina.

Do que Maria Edite não estava à espera era que este amor tórrido terminasse com uma gravidez. A bailarina informou o cantor, que nada quis ter a ver com a criança. Criou o filho, Javier, como mãe solteira, o que fez com que a sua família também se afastasse.

O primeiro processo para exigir a filiação deu entrada nos tribunais em 1992, altura em que, segundo declarações de Javier ao canal ABC, Maria Edite foi “humilhada e insultada” por todos. O próprio Javier, que na altura tinha 16 anos, diz ter sofrido bastante na escola assim que as notícias sobre o caso vieram a público.

Ao longo de três décadas, Maria Edite e Javier bateram-se em tribunal para provar a relação familiar entre o jovem lusodescendente e o cantor. Javier, agora com 42 anos, é o nono filho de Julio Iglesias. Chabeli, Julio José e Enrique (os dois últimos também cantores) são fruto do casamento com Isabel Preysler, enquanto Miguel Alejandro, Rodrigo, Victoria, Cristina e Guillermo são filhos da sua atual companheira, Miranda Rijnsburger.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×