20/9/19
 
 
“Conan Osíris, vimos por este meio pedir-te que não vás a Telavive em representação de Portugal na Eurovisão"

“Conan Osíris, vimos por este meio pedir-te que não vás a Telavive em representação de Portugal na Eurovisão"

Instagram Jornal i 28/03/2019 17:46

Mais de 40 artistas portugueses apelam a Conan Osíris que não vá a Israel representar Portugal na Eurovisão

Entre os subscritores da missiva divulgada esta quinta-feira estão, por exemplo, o diretor artístico do Teatro Nacional D. Maria II, Tiago Rodrigues, José Mário Branco, Chullage, Francisco Fanhais, Vítor Rua, Raquel Freire, Alexandra Lucas Coelho, Afonso Cruz, Olga Roriz, Joana Villaverde,  Maria do Céu Guerra, Pedro Lamares e Sara Carinhas, e todos eles pemde o mesmo: que Conan Osíris boicote o festival.

“Conan Osíris, vimos por este meio pedir-te que não vás a Telavive em representação de Portugal na Eurovisão, respondendo ao apelo do povo oprimido palestiniano”, começam por escrever os artistas portugueses.

Para eles, o artista português, caso marque presença em Telavive, estará a “ignorar o cerco ilegal que Israel mantém a 1,8 milhões de palestinianos em Gaza, negando-lhes os direitos mais básicos”. “Entre 41 quilómetros de comprimento por seis a 12 de largura, os habitantes vivem com água racionada, estão cercados por muros e soldados, são agredidos e assassinados de forma impune. A ONU considera que Gaza é ‘inabitável’”, relembram todos os assinantes da carta, citados pela agência Lusa.

“Junta-te a milhares de artistas de todo o mundo que se expressaram contra a Eurovisão em Israel”, apelam.

“A escassos minutos” de onde vai decorrer o Festival Eurovisão da Canção, “vivem ainda 2,7 milhões de palestinianos aprisionados por um muro de apartheid ilegal”, lê-se na carta que os artistas escreveram, citada pela Lusa, onde acrescentam ainda: “O parlamento israelita aprovou este estado de apartheid através da ‘Lei do Estado-Nação do povo judeu’, que declara a superioridade racial de israelitas judeus. Já foi condenada pela União Europeia, incluindo por Portugal”.

“Da mesma forma que artistas tiveram um papel histórico e decisivo na luta contra o apartheid sul-africano, recusando-se a tocar em Sun City, artistas de todo o mundo juntam-se neste momento histórico ao boicote cultural a Israel”, escrevem ainda.

Recorde-se que este já não é o primeiro apelo feito ao artista português para boicotar o concurso em Israel. Também este mês o músico Roger Waters dirigiu uma carta aberta a Conan Osíris, e aos outros finalistas, na qual pedia que não fossem a Israel representar os seus países, também em forma de boicote e em solidariedade por todos os “irmãos e irmãs oprimidos na Palestina”.

 

 

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×