18/8/19
 
 
Já são conhecidos os vencedores dos Altice International Innovation Awards

Já são conhecidos os vencedores dos Altice International Innovation Awards

Altice Carolina Brás 10/10/2018 23:30

A startup FuelSave recebeu 50 mil euros e o projeto de Vanessa Duarte venceu na categoria 'academia' e recebeu 25 mil euros 

A aplicação concebida para melhorar a condução dos camionistas e conseguir uma poupança até 20% do combustível foi a grande vencedora do prémio na categoria 'startup' no âmbito dos prémios Altice Internacional Innovation Award.

 Antes de serem conhecidos os resultados, António Fradique, um dos representantes do projeto, em declaração ao i levantou o véu de quais seriam os próximos passos da empresa caso vencessem: "Vencer o programa permite à FuelSave acelerar todos os milestones que estão planeados para 2018 e 2019, cujos alicerces se assentam sobre o desenvolvimento tecnológico (ultima versão da mobile App) e contratação de pessoas".

Para António Fradique, a maior motivo para participar neste tipo de prémios e concursos "é o prize money com condições de diluição nulas. Os programas de mentoria são bons e muitas vezes também temos acesso a workshops que nos permitem melhorar técnicas como pitch e ainda business model, branding entre outras. Os contactos que se estabelece neste tipo de programas são fundamentais para ajudar a acelerar a fase inicial de uma startup."

Como prémio, a empresa recebeu 50 mil euros, "o maior prémio pecuniário alguma vez atribuído em Portugal na área da inovação", referiu Alcino Lavrador, diretor da Altice Labs 

Já na categoria 'academia', para finalistas de mestrado e doutoramento, o projeto vencedor foi o de Vanessa Duarte. 

"O meu projeto consistiu no desenvolvimento de um processador fotónico integrado num chip de silício para a aplicação na nova geração de satélites de comunicação. Esta foi uma demonstração pioneira a nível mundial para colmatar a necessidade futura de aumento da capacidade de transmissão de dados com a inserção da fotónica em processamento de sinal em satélites de comunicação, visto as tecnologias radiofrequência e digital não conseguirem acompanhar o ritmo de evolução", contou a estudante de Doutoramento no programa doutoral em Engenharia Física. 

“É essencial promover cenários de adequação dos alunos ao mercado de trabalho e capacitar as empresas para melhor receber o talento e adapta-lo às necessidades e aos desafios do mundo empresarial”, explicou Alcino Lavrador sobre o prémio de 25 mil euros entregues agora a Vanessa Duarte. 

“É essencial promover cenários de adequação dos alunos ao mercado de trabalho e capacitar as empresas para melhor receber o talento e adapta-lo às necessidades e aos desafios do mundo empresarial”, explicou Alcino Lavrador em relação ao prémio 'academia'. 

Para os Altice Internacional Innovation Award a operadora recebeu mais de 80 inscrições de projetos de Portugal, França e Israel, todos com propostas que incidem em categorias como telecomunicações, media e conteúdo ou dados e publicidade, mas apenas 9 chegaram à final. 

Uma internacionalização que é dada como algo importante para divulgar o que “de bom se faz em Portugal” e que “traduz, por um lado, uma forte capacidade de internacionalização e de gerar sinergias entre vários ativos do grupo e, por outro lado, valida, aplaude e promover o desenvolvimento do talento recrutado num contexto mais abrangente, global e agregador de saberes, competências e recursos”, disse Alcino Lavrador.  

A promoção do Altice International Innovation Award representa a capacidade de colocar ao serviço da sociedade um legado incontornável de conhecimento, infraestruturas, plataformas, soluções e parcerias já consolidadas que podem incluir a tecnologia e o valor das entidades premiadas” explicou Alcino Lavrador.  

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×