18/04/2024
 
 
Taça de Portugal. Jogo grande a caminho do Jamor

Taça de Portugal. Jogo grande a caminho do Jamor

AFP João Sena 29/02/2024 14:20

O Sporting recebe esta quinta-feira o Benfica na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal. O histórico dos jogos na prova rainha é favorável aos leões, sobretudo quando jogam em casa. A segunda mão, na Luz, realiza-se dia 3 de abril.

Os jogos entre os dois principais clubes de Lisboa são o maior cartaz do futebol português. Independentemente do momento de cada equipa, os dérbis são vividos com extrema intensidade pela tribo do futebol e têm a capacidade de apaixonar e dividir o país, nenhum outro jogo grande tem esse efeito. A rivalidade faz parte do ADN de Benfica e Sporting. O vencedor enche-se de orgulho, o perdedor sabe que vai ter uma semana difícil, isso acontece no futebol e em qualquer outra modalidade.

 

Momentos mágicos

Um dérbi é sempre um momento alto, mas há partidas especiais que ficam na história. Nenhum adepto do Sporting esquece a monumental goleada de 7-1 imposta ao rival no campeonato de 1986/87 – continua a ser a maior goleada de um dérbi – da mesma forma que os benfiquistas falam com orgulho dos 6-3 com que brindaram o rival em Alvalade em 1993/94. Além disso, todos se lembram dos quatro golos de Manuel Fernandes e do hat-trick de João Vieira Pinto na primeira parte. Coisa de génios!

Mas há outros momentos mágicos na história do grande dérbi. Um deles foi a goleada do Benfica (7-2) em 1945/46, com uma sequência incrível de nove golos em 40 minutos, o outro foi a exibição do guarda-redes João Azevedo, que atuou com um braço ao peito duramente uma hora para garantir a vitória leonina (3-1) em casa do rival em 1946/47, e ficou conhecido como o “Violino das balizas”. É por tudo isto que não há dérbi igual.

Se considerarmos todas as competições (Campeonato de Portugal, Campeonato de Lisboa, Campeonato Nacional da 1.ª divisão, Taça de Portugal, Supertaça, Taça da Liga, Taça de Honra da AFL e Taça Império), os dois rivais encontraram-se 319 vezes num campo de futebol e marcaram 1.028 golos. O Benfica venceu por 139 vezes e marcou 542 golos, o Sporting ganhou 112 jogos e marcou 486 golos e empataram 68 vezes. O primeiro confronto realizou-se a 1 de dezembro de 1907, no campo da Quinta Nova, em Carcavelos, embora nesse jogo o adversário dos leões tivesse sido o Sport Lisboa, que só um ano mais tarde viria a transformar-se em Sport Lisboa e Benfica depois da fusão com o Grupo Sport Benfica (associação de ciclismo). Para a história fica a vitória do Sporting (2-1), obtida com um autogolo de Cosme Damião, que seria fundador do SL Benfica. A primeira partida com os atuais nomes dos clubes realizou-se em 1908/09, no Campo da Feiteira, o Benfica venceu (2-0).

A glória leonina Fernando Peyroteo é o melhor marcador da história do dérbi com 48 golos em 45 jogos, o segundo melhor registo pertence a Eusébio que fez 27 golos em 29 partidas. Alfredo Valadas jogou nos dois clubes e marcou por 24 vezes em 43 jogos. A média de golos nos jogos entre os dois clubes é de 3,2.

 

E agora a taça

A Taça de Portugal é uma das competições com mais tradições no desporto nacional, sendo considerada a prova rainha do futebol português. A primeira edição teve lugar em 1938/39, desde então realizaram-se 83 edições, participaram 747 equipas, foram disputados 12.874 jogos, marcados 40.602 golos e teve 13 vencedores diferentes. O Benfica conquistou este troféu 26 vezes, o FC Porto 19 e o Sporting 17. Durante todos estes anos foi também palco de grandes jogos, de muitas emoções e até de tragédias.

Na próxima quinta-feira, há novo jogo de paixões. Os eternos rivais defrontam-se em Alvalade para a primeira mão da meia-final da Taça de Portugal, a segunda mão joga-se a 3 de abril, na Luz, e aí ficaremos a saber quem vai estar no Jamor, a 26 de maio. A primeira semana de abril vai ser de grandes emoções para os lados da Segunda Circular, já que os dois clubes voltam a encontrar-se no dia 7 de abril, em Alvalade, para o campeonato (28.ª jornada). A outra meia-final coloca frente a frente o Guimarães e o vencedor do Santa Clara-FC Porto, que se realiza esta quinta-feira.

As duas equipas estão a fazer uma boa época, ocupam os primeiros lugares do campeonato e continuam na Liga Europa. O Sporting não perde em casa há 13 partidas (derrota com a Atalanta), o Benfica não perdeu nenhum dos últimos oito jogos realizados fora (Real Sociedad), posto isto aceitam-se apostas. Para chegar às meias-finais, o Sporting eliminou o Olivais e Moscavide (3-1), o Dumiense (8-0), o Tondela (4-0) e a União de Leiria (3-0). O Benfica deixou pelo caminho o Lusitânia dos Açores (4-1), o Famalicão (2-0), o Braga (3-2) e o Vizela (2-1).

As duas equipas defrontaram-se 37 vezes na Taça de Portugal, com 19 triunfos e 74 golos para os leões, 16 vitórias e 64 golos das águias e dois empates. Nos jogos realizados em casa dos leões, (Lumiar, Campo Grande e Estádio José de Alvalade), o Sporting venceu 14 vezes e o Benfica apenas três, a vitória mais expressiva (4-0) aconteceu em 1941/42. São números que moralizam os adeptos leoninos, a equipa não precisa disso, só que esta eliminatória decide-se a duas mãos.

Marcar presença na final do Jamor é sempre um momento alto na carreira de jogadores e treinadores. As duas equipas defrontaram-se oito vezes no jogo decisivo, o Benfica venceu seis. Em 1952, os dos clubes disputaram a final mais emocionante de sempre: houve espetáculo, nove golos, quatro reviravoltas no marcador, três grandes penalidades e um hat-trick do avançado Rogério “Pipi”, o herói que apontou um golo no último minuto e deu a vitória ao Benfica (5-4).

A final da Taça de Portugal de 1971/72 foi igualmente emocionante e equilibrada. Só Eusébio conseguiu desfazer o equilíbrio com o hat-trick e um pontapé de livre direto que Damas não conseguiu defender, foi um “míssil” direcionado à vitória (3-2). Outra goleada famosa aconteceu numa eliminatória em 1985/86 quando as águias passaram por cima dos leões (5-0) e seguiram para a final onde venceram os Belenenses. Novo jogo de grande intensidade nos oitavos de final em 2004/05. Benfica e Sporting chegaram ao final dos 90 minutos empatados (3-3) e a eliminatória foi decidida nas grandes penalidades com vantagem para os encarnados (7-6). Na temporada 2007/08 o encontro entre os velhos rivais dava acesso à final. Foi emocionante, o Benfica esteve a vencer (2-0), mas a segunda parte assistiu-se a um festival sportinguista, os últimos 25 minutos foram arrebatadores e os leões venceram (5-3) e seguiram para a final onde derrotaram o FC Porto.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline