26/09/2022
 
 
Reino Unido. Mulher obrigada a urinar sobre cadeira de rodas durante viagem de comboio

Reino Unido. Mulher obrigada a urinar sobre cadeira de rodas durante viagem de comboio

Dreamstime Jornal i 08/08/2022 13:34

O transporte estava equipado com sanitários para deficientes, no entanto a cadeira de rodas de Judy Lawson era incapaz de se movimentar no espaço. Para além da viagem que se prolongou devido a uma alegada paragem acidental, a mulher ficou até cinco da manhã numa paragem de autocarros, sem encontrar táxi capaz de a transportar. 

Uma mulher dependente de cadeira de rodas viu-se obrigada a urinar em si própria, tendo ficado durante várias horas sentada na sua própria urina devido a várias complicações numa viagem de comboio em Inglaterra.

Segundo relata o jornal Mirror, Judy Lawson, de 55 anos – que se tornou dependente de uma cadeira de rodas elétrica após ter amputado metade de uma perna – não conseguiu urinar na casa de banho para deficientes do comboio da Great Western Railway, podendo apenas urinar sobre si mesma, uma vez que a viagem de duas horas se prolongou para cinco.

O comboio que viajava de St. Ives para Plymouth ficou parado durante três horas depois de um passageiro ter alegadamente puxado o cabo de paragem, interrompendo o percurso.

O transporte estava equipado com sanitários para deficientes, no entanto a cadeira de rodas de Judy era incapaz de se movimentar no espaço.  

Judy Lawson explicou a sua situação ao maquinista do comboio, que tentou encontrar outra solução, procurando algo para a britânica utilizar para urinar.

Não adiantou, visto que Judy teve de urinar na cadeira onde precisa de estar obrigatoriamente sentada.

O pior não fica por aqui. Depois de chegar a Plymouth, após da meia-noite, Judy ficou encharcada de água depois de um ar condicionado se partir e derramar água fria por cima dela enquanto esperava que a rampa descesse para sair da carruagem.

A empresa de transporte ajudou os passageiros a procurar táxis, mas Judy ficou de fora, pois não encontraram nenhum automóvel que pudesse acomodar a cadeira de rodas naquela altura da madrugada.

A mulher foi deixada numa paragem de autocarro, perto da estação, onde ficou sozinha até às cinco da manhã.

O porta-voz da Great Western Railway disse que a empresa está “profundamente arrependida” e que já abriu uma investigação para apurar as circunstâncias do sucedido, mantendo assim o contacto com Judy.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline