29/06/2022
 
 
Jovens que se fizeram passar por alunas em escola de Lisboa são do Porto e queriam cumprir uma aposta

Jovens que se fizeram passar por alunas em escola de Lisboa são do Porto e queriam cumprir uma aposta

Jornal i 21/06/2022 14:11

Vieram para o Rock in Rio e na manhã seguinte compareceram para fazer os exames nacionais, fingindo que eram alunas, que nem conheciam.

[Notícia atualizada com comunicado da PSP]

As duas jovens que foram detidas, na segunda-feira, quando tentaram fazer-se passar por outras alunas para realizar o exame nacional de geografia A na Escola Secundária Pedro Nunes, em Campo de Ourique, Lisboa, são estudantes universitárias do Porto e tudo se terá tratado de uma “aposta”.

A PSP já emitiu um comunicado sobre o caso e adiantou que foi chamada ao local pela própria escola.

“Os polícias foram informados que duas jovens, durante a chamada para o exame, afirmaram tratar-se de alunas que estavam inscritas e faltaram, identificando-se usando o nome delas, tendo inclusive preenchido toda a parte respeitante à identificação com os dados das alunas faltosas", lê-se na nota da PSP.

No momento da habitual confirmação de identidade, as duas jovens disseram não ter o cartão de cidadão, tendo sido, então, chamado um docente para atestar que as jovens eram quem diziam ser.

Veio a verificar-se que as alunas "não eram as que estavam inscritas no exame e nem sequer eram alunas naquela escola", confirmou a PSP. As agora detidas estavam a utilizar "a identidade de alunas devidamente inscritas no exame nacional e que, supostamente, não compareceram à sua realização por opção pessoal e com conhecimento dos respetivos encarregados de educação", acrescentou aquela força policial.

Já o Jornal de Notícias avança que as jovens são do Porto e que terão vindo a Lisboa para ir ao Rock in Rio no domingo e após a noite de concerto compareceram na escola à hora do exame de Geografia A, do 11.º ano, para "cumprirem uma aposta".

"Elas fizeram-se passar por outras estudantes que nem conheciam. Durante a chamada dos alunos para o exame, foram ver quem estava a faltar à prova e entraram na vez delas. Ainda estavam de ressaca do concerto", explicaram à mesma publicação dois alunos da Escola Secundária Pedro Nunes, que preferiram não ser identificados.

A direção da escola reitera que para já “não presta declarações".

As duas jovens ficaram sujeitas à medida de coação de termo de identidade e residência, enquanto decorre a investigação.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline