1/12/20
 
 
Hamilton já espreita número mágico

Hamilton já espreita número mágico

AFP Laura Ramires 15/11/2020 10:08

O piloto britânico (Mercedes) pode festejar o 7.º título mundial – e igualar o alemão Michael Schumacher na lista dos maiores campeões da Fórmula 1 – este domingo, no GP da Turquia.

O piloto britânico Lewis Hamilton (Mercedes) está muito próximo de revalidar o título mundial de Fórmula 1. Para conseguir o feito já este domingo, Lewis só precisa de terminar na frente do seu companheiro de equipa, o finlandês Valtteri Bottas, no Grande Prémio da Turquia (14.ª corrida da temporada).

Depois de ter superado Michael Schumacher no número de vitórias em Grandes Prémios, com o feito histórico a acontecer no GP Portugal, onde celebrou o seu 92.º triunfo; o britânico prepara-se agora para igualar o piloto alemão no topo dos maiores campeões da F1, com sete títulos conquistados.

Com quatro provas para disputar até ao final do campeonato, Hamilton tem 85 pontos de vantagem sobre Bottas – lidera com 282 pontos contra 197 do segundo classificado e único piloto que ainda pode matematicamente superar o britânico na luta pelo troféu. Com 9 vitórias em 13 corridas, só um milagre parece impedir Hamilton de conquistar já em Istambul o seu heptacampeonato, uma vez que o finlandês teria que vencer com o ponto extra da volta mais rápida para o título ficar automaticamente adiado. Depois do GP da Turquia, a prova terá uma dupla jornada no Bahrain, encerrando no próximo dia 11 de dezembro, em Abu Dhabi, no circuito de Yas Marina.

De relembrar que Lewis Hamilton, de 35 anos, ainda pode atingir esta época outro recorde de Schumacher: o número de vitórias num só ano (13). Para isso, o britânico, que até agora regista o máximo de 11 triunfos numa só temporada (aconteceu já em três ocasiões), terá que vencer as últimas quatro corridas do Mundial de 2020. Caso a vitória fique confirmada no domingo, será também a primeira vez que Lewis vence o título na Turquia: em 2008 (pela McLaren) conquistou o primeiro troféu mundial no Brasil, na última etapa daquela temporada; em 2014, no primeiro título com a Mercedes, também venceu na corrida derradeira, desta vez em Abu Dhabi; em 2015 foi campeão no GP EUA, em Austin, quando faltavam precisamente três corridas para completar a temporada e em 2017 e 2018 a festa foi feita no final do GP México.

No último ano, Lewis assegurou o seu sexto título no GP dos Estados Unidos, a duas etapas do final da temporada 2019. Ao sagrar-se hexacampeão mundial, Lewis superou o número de títulos mundiais do argentino Juan Manuel Fangio (5), ficando nesse momento apenas atrás do número mágico de Schumacher. À data, após o segundo lugar no GP das Américas, que permitiu alcançar o sexto título mundial, Hamilton revelou: «Quando eu tinha seis ou sete anos, o meu pai disse-me ‘nunca desistas’ e isso transformou-se numa espécie de lema de família». Amanhã, 13 anos depois de ter feito a estreia em F1, Lewis Hamilton prepara-se para atingir mais um capítulo histórico.

Ler Mais


Especiais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×