23/9/20
 
 
Península Ibérica. Agricultura intensiva já roubou 35 mil hectares de habitat a aves

Península Ibérica. Agricultura intensiva já roubou 35 mil hectares de habitat a aves

Rita Pereira Carvalho 15/07/2020 08:37

As Zonas de Proteção Especial perderam mais de 35 mil hectares de área em dez anos só na Península Ibérica. Quem sofre são as aves estepárias, que deixaram de poder chamar habitat a essas zonas. Tudo porque a agricultura intensiva está a substituir a tradicional.

Foi em biodiversidade e conservação das espécies que se pensou quando foram criadas as Zonas de Proteção Especial (ZPE) integradas na Rede Natura 2000 – a maior rede internacional de áreas protegidas do mundo e com a qual Portugal tem vindo a desenvolver uma relação conturbada. Tendo em conta a Península Ibérica, estas Zonas de Proteção Especial para conservação do habitat de aves, integradas em zonas agrícolas, perderam nos últimos anos 35 mil hectares de área. Em termos práticos, isto significa que o equivalente a 35 mil campos de futebol deixou de ter condições para abrigar espécies consideradas já ameaçadas – como a abetarda, o sisão e o francelho. 

A conclusão consta de um estudo realizado por uma equipa de investigadores da Universidade de Lisboa, da Universidade do Porto e da Universidade de East Anglia, no Reino Unido, que avaliou a eficácia da Rede Natura por um período de dez anos – entre 2004 e 2015. Em avaliação estiveram 21 ZPE – quatro em Portugal e 17 em Espanha. 

Leia o artigo completo na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o jornal em casa ou subscrever a nossa assinatura digital.

 
 

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×