28/11/20
 
 
Covid-19. "Todos os recém-nascidos devem ser testados"

Covid-19. "Todos os recém-nascidos devem ser testados"

jornal i 30/03/2020 14:50

Na conferência de imprensa desta segunda-feira, Graça Freitas afirmou que irá ser decidido hoje se irá ser criado um cordão sanitário na região do Grande Porto.

O balanço da Direção-Geral da Saúde (DGS), esta segunda-feira, sobre a covid-19 em Portugal, abordou vários temas. Além do aumento de infetados e vítimas mortais no país, foi abordada a forma como as grávidas devem proceder nesta altura de crise, o número de materiais de proteção que já chegaram a Portugal e que estão previstos para esta semana, o número de profissionais infetados pelo novo coronavírus e a possibilidade de criar um cordão sanitário no Grande Porto, a região mais afetada pelo país.

O secretário de Estado da Saúde, António Sales, anunciou que será publicada uma norma por parte da DGS, esta segunda-feira, sobre os cuidados médicos que estão a ser feitos para garantir a segurança das grávidas em trabalho de parto. Carlos Verissímo, membro da direção do Colégio da Especialidade de ginecologia e obstetrícia e diretor do serviço do Hospital Beatriz Ângelo, esteve presente na conferência de imprensa da DGS, onde falou de algumas orientações aplicadas nesta altura, inspiradas nas medidas tomadas pelas autoridades chinesas e italianas, onde a covid-19 chegou primeiro. "Tudo estamos a fazer para seguirmos a gravidez com a maior normalidade possível", sublinha. Apesar de o risco de serem infetadas ser igual ao do resto da população, Carlos Verissímo aponta que existe um maior risco clínico se forem contaminadas.

Carlos Verissímo afirma ainda que apesar de já ter acontecido um caso de transmissão de covid-19 da mãe para o feto na China, este caso é uma "raridade". "Não queremos grávidas não vigiadas ou mal vigiadas" garante Carlos Verissímo, que afirma que a primeira ecografia do primeiro trimestre e do segundo trimestre devem continuar a ser realizadas com normalidade.

As grávidas assintomáticas ou com sintomas ligeiros devem ficar em casa e serem acompanhadas diariamente pelas autoridades de saúde, com o intuito de diminuir a exposição da própria e diminuir a possibilidade da propagação do vírus. As grávidas são um grupo prioritário de testagem, mesmo que se encontrem assintomáticas, garante Carlos Verissímo. Os recém-nascidos também fazem parte do grupo prioritário que deve ser submetido a testes de despiste.

"O parto deve ser feito em salas isoladas, com circuitos isolados das infetadas com as não infetadas. Todos os recém-nascidos devem ser testados", disse o membro da direção do colégio de ginecologia e obstetrícia e diretor de serviço do Hospital Beatriz Ângelo.

Questionado sobre o número de profissionais de saúde infetados, António Sales afirma que 853 profissionais de saúde estão infetados com covid-19, dos quais 209 são médicos, 177 são enfermeiros e 467 assistentes operacionais e outros técnicos. O secretário de Estado da Saúde admite que alguns encontram-se internados nos cuidados intensivos mas diz não ter conhecimento do número exato.

A grande preocupação do ministério da Saúde é testar, isolar, proteger e tratar, sublinha António Sales. Portugal recebeu a semana passada mais 66 mil testes, 5.2 milhões de máscaras cirúrgicas e 1.2 milhões de respiradores FFP2, entre outros equipamentos de proteção. Para esta semana é esperado que cheguem mais equipamentos ao país. Ainda esta segunda-feira é esperado que cheguem 700 mil respiradores FFP2 e 200 mil testes.

O secretário de Estado da Saúde garante que tem existido um crescimento expressivo do número de amostras processadas de pacientes suspeitos de estarem infetados com covid-19, especialmente desde o dia 15 de março, aponta António Sales, que afirma que diariamente são feitos mais de 1000 testes. Até ao dia 25 de março foram processadas mais de 36677 amostras e nesse mesmo dia foram processadas mais de 5100 amostras, o que mostra o aumento diário, apontado pelo secretário de Estado da Saúde.

Questionada pela morte do jovem de 14 anos, infetado com covid-19, Graça Freitas afirma que é necessário "ter muita cautela" para dizer que o menor morreu devido ao novo coronavírus, visto ter outros problemas clínicos anteriores, como psoríase. "Mas, segundo o critério português, vamos possivelmente inclui-la no boletim. Ainda vamos ter de decidir, os peritos estão a avaliar", disse a diretora-geral da Saúde.

Sobre a região do Grande porto, onde se encontram os municípios mais afetados, Graça Freitas afirma que irá ser tomada uma decisão, ainda esta segunda-feira, sobre a criação de um cordão sanitário na região.

O secretário de Estado da Saúde, António Sales, anunciou, esta segunda-feira, os números de pessoas infetadas pela covid-19 em Portugal e o número de vítimas mortais no país. Dos 6408 pacientes infetados com o novo coronavírus, 571 estão em internamento, dos quais 164 estão internados nos cuidados intensivos. Os números de pacientes recuperados mantêm-se nos 43. Os óbitos são 140, um aumento de 21 vítimas mortais comparativamente a este domingo.

António Sales aplaudiu a atitudes dos portugueses que têm sido "exemplares no seu comportamento cívico" e não deixou de sublinhar a atitude dos " que ainda hesitam” em cumprir o isolamento social “por uma manhã de sol ou por uma falsa ideia de invencibilidade". “Ficar em casa é salvar vidas", aponta o secretário de Estado da Saúde.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Questionado sobre o número de ventiladores disponivéis, o secretário de Estado da Saúde disse que atualmente há 528 ventiladores nas unidades de cuidados intensivos, 480 em blocos operatórios e mais 134 ainda estão disponíveis.

 

António Sales afirma que foi realizada uma encomenda de 500 ventiladores e "138 já estão na embaixada de Portugal na China" e devem chegar ao país ainda esta semana.

Ler Mais


Especiais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×