27/7/21
 
 
Reclamações no setor das comunicações aumentaram 4% para as 100,6 mil

Reclamações no setor das comunicações aumentaram 4% para as 100,6 mil

Jornal i 02/03/2020 12:59

Queixas contra os serviços postais dos CTT justificaram subida das reclamações. O operador Meo foi o mais reclamado no setor das comunicações eletrónicas.

Os utilizadores de serviços de comunicações (eletrónicas e postais) apresentaram cerca de 100,6 mil reclamações em 2019, o que representa uma subida de 4% face ao ano anterior, anunciou a Anacom.

Em comunicado, a entidade reguladora das comunicações postais e eletrónicas acrescenta que “este crescimento deveu-se ao aumento do volume de reclamações sobre os serviços postais (+18%, atingindo as 28 mil), já que as reclamações sobre comunicações eletrónicas diminuíram 1% (situando-se em 71,8 mil reclamações) ”.

Fazendo uma análise por sector, “assinala-se que nos serviços de comunicações eletrónicas a MEO foi o prestador mais reclamado (36%), seguida da NOS (32%), da Vodafone (28%) e da NOWO/ONI (4%)”, lê-se na nota.

Apesar de continuar a ser o operador com maior número de reclamações, a MEO “foi o único prestador que observou uma redução do volume de reclamações (-21%, para 26 mil). Já as reclamações sobre a Vodafone “subiram 34% (para 19,9 mil), seguindo-se a Nowo/ONI com um aumento de 18% (para 2,7 mil) e a NOS com um aumento de 4% (para 23 mil)”, refere o comunicado.

Os temas mais reclamados foram “a faturação de serviços (29%) e a contratação de serviços (25%)”.

No setor postal, a Anacom esclarece que “os CTT foram o prestador mais reclamado, registando 83% de um total de 28 mil reclamações sobre o sector postal, tendo as reclamações desta empresa, por comparação com o período homólogo, aumentado 12% (para 23 mil)”. O regulador acrescenta que “o segundo prestador mais reclamado foi a DPD, responsável por 11% das reclamações totais, tendo registado um aumento de 55% face ao período homólogo. Os restantes operadores representam 4% das reclamações e, tal como a DPD, têm visto aumentar o seu peso nas reclamações totais do sector”.

O atraso na entrega foi o assunto mais reclamado e também aquele que mais aumentou em proporção no setor postal, passando de 28% para 32% do total de reclamações. O segundo assunto que motivou mais queixas foi a entrega de objetos postais no domicilio (27%), designadamente a falta de tentativa de entrega, seguido do atendimento ao cliente (23%), do tratamento de reclamações (18%) e do extravio de objetos postais (12%).

Relativamente aos meios utilizados, 48% do total de reclamações foram feitas no livro de reclamações eletrónico e 46% foram registadas no livro de reclamações físico. Os restantes 6% do total de reclamações foram apresentados através dos meios que a Anacom disponibiliza diretamente para a apresentação de reclamações (email, correio e fax).

 

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×