2/3/21
 
 
Deputados do PSD desentenderam-se em plena comissão parlamentar

Deputados do PSD desentenderam-se em plena comissão parlamentar

DR Rosa Ramos 29/06/2018 15:20

Paulo Rios e Carlos Peixoto discutiram na audição do presidente da ANAC no Parlamento. Quem viu fala num “clima de guerra civil nunca antes visto"

Foram minutos insólitos. Dois deputados do PSD desentenderam-se anteontem, durante a audição do presidente da Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) no Parlamento. Carlos Peixoto e Paulo Rios de Oliveira não esconderam a irritação mútua e o presidente da mesa – o deputado José Silvano, também do PSD – teve de intervir e chamá-los à atenção: “Ó senhores deputados...”

O presidente da ANAC tinha sido chamado pelo PSD a uma audição conjunta da Comissão de Economia e da Comissão dos Assuntos Constitucionais, Liberdades e Garantias. E os deputados sociais-democratas decidiram que seria Paulo Rios, que integra a Comissão de Economia, a conduzir os trabalhos da parte do PSD. Só que o deputado atrasou-se e Carlos Peixoto não gostou de ter sido deixado sozinho. De tal forma que, quando tomou da palavra, começou por se dirigir ao presidente da ANAC para justificar o porquê de não estar por dentro dos assuntos em discussão. “Tenho que fazer esta nota para justificar a pouca assertividade daquilo que lhe vou dizer. Não era eu que estava escalado para fazer esta audição, era um colega meu (...) que estaria muito mais apto para lhe colocar questões”, começou por dizer Carlos Peixoto, antes de admitir que tinha apenas um “conhecimento difuso” e “relativamente superficial” sobre os temas.

Paulo Rios de Oliveira chegou entretanto e começou por se sentar nas  cadeiras destinadas aos assessores, protestando e gesticulando. Nas imagens captadas pelo Canal Parlamento, ouve-se o deputado a falar em “falta de respeito”, enquanto Carlos Peixoto continua a sua intervenção. Logo a seguir, Paulo Rios senta-se ao lado do colega e continua os protestos, enquanto fala com uma assessora, com Carlos Peixoto a bater-lhe na perna para se calar. Logo depois, quando é dada a palavra ao presidente da ANAC, os dois colegas de bancada continuam a trocar galhardetes, visivelmente irritados e com Carlos Peixoto a olhar para Paulo Rios e a apontar-lhe para o relógio. Contactado pelo i, Paulo Rios reconheceu que se irritou. É que a audição começou sem que se tenha esperado pelos deputados da Comissão de Economia, retidos numa outra audição. “Fiquei desagrado por terem começado e por isso ter penalizado o meu colega”, explica, acrescentando que CarlosPeixoto não teve culpa e que são amigos. “No final [da audição] telefonei-lhe e disse-lhe: ‘Carlos, eu não te falho’”.

Já Carlos Silvano, que abandonou a sala para ir para uma conferência de imprensa na sede do PSD, tendo sido substituído na mesa pelo deputado do PS Filipe Neto Brandão, desvaloriza o desaguisado. “Começámos sem esperar pelos deputados da Comisão de Economia e o Paulo Rios ficou chateado. Mas não estava chateado o Carlos Peixoto”, garante. Ainda assim, quem assistiu à audição diz que a tensão entre os deputados foi evidente. Há até quem descreva um “clima de guerra nunca antes vista numa comissão”.

O i tentou contactar Carlos Peixoto, sem sucesso.

 

Ler Mais

PSD

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×