14/11/18
 
 
#Marcelfies. Um ano em fotografias espalhadas pela internet

#Marcelfies. Um ano em fotografias espalhadas pela internet

João Porfírio Joana Marques Alves 09/03/2017 07:22

Se Marcelo tirar mesmo “mais de 1500 selfies” em três dias, o seu mandato vai terminar com 912 500 fotos com os portugueses. Até foi criado um concurso no Facebook dedicado à moda que tanto deu que falar no nosso país: as “Marcelfies”

Quando passeia por Lisboa, disparam flashes dos dois lados da rua. Quando vai dar um mergulho à baía de Cascais, surgem logo selfie sticks no meio da multidão. Quando tenta pura e simplesmente passar despercebido, há sempre alguém com um sorriso e um smartphone preparado para tirar uma fotografia. Desde que tomou posse como Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa já tirou milhões de selfies com miúdos e graúdos… E a maioria das imagens foram parar à internet.

Em fevereiro deste ano, durante a inauguração do novo estúdio da TVI, Marcelo disse que em apenas três dias tinha tirado “mais de 1500 selfies” e cumprimentado “mais de quatro mil pessoas”. Com base nestes números, isto daria uma média de 500 selfies por dia e um total de 182 500 num ano. Tendo em conta que um mandato presidencial dura cinco anos, isto significa que Marcelo irá tirar cerca de 912 500 selfies durante este período. E podemos ir mais longe – se se recandidatar e ganhar, isso implicará mais cinco anos a assumir funções, o que dará um total de 1 milhão e 825 mil fotografias.

Seja com o motorista de tuk-tuk em Belém, com a criança da escola básica de Cascais, com a senhora que dá um passeio pelas ruas da capital, Marcelo não recusa uma boa selfie. Um dos casos que mais deram que falar aconteceu no final do ano passado, quando o Presidente da República tirou uma fotografia com os empresários de diversão noturna que protestavam em Coimbra contra os problemas no setor.

Outro dos episódios mais falados foi a selfie com o primeiro-ministro português. Durante a visita conjunta a Paris, António Costa pegou no smartphone e decidiu tirar uma fotografia com o Presidente da República – o momento foi fotografado e divulgado na imprensa portuguesa.

Houve até um momento que impressionou portugueses e estrangeiros: em junho do ano passado, Marcelo decidiu continuar com os mesmos hábitos e ir a uma praia da Linha de Cascais para dar um mergulho matinal. Vítor Cláudio Miranda, cidadão brasileiro residente em Portugal, captou o momento em que Rebelo de Sousa, sem segurança por perto, andava descontraído pela praia e tirava selfies com os jovens cascalenses que por ali andavam. “Grande exemplo de cidadania e humildade”, escreveu o autor do vídeo, que tem mais de dois milhões de visualizações.

#Marcelfie

As selfies com o Presidente da República tornaram-se tão populares que foi até criada uma hashtag (mecanismo de agregação de conteúdos nas redes sociais) com o nome “Marcelfie”, uma mistura de Marcelo com selfie. Fazendo uma rápida pesquisa no Facebook com esta hashtag, surgem imagens do chefe de Estado com um grupo de pessoas a celebrar os 60 anos da RTP, com um cliente do Café Santa Cruz, em Coimbra, e com os membros da Tuna Médica da Universidade da Beira Interior, entre outras.

A popularidade de Marcelo cresceu de tal forma que foi até criada uma página no Facebook em sua honra – “Marcelo a Fazer Coisas” tem mais de 104 mil seguidores e revela, de forma irónica, imagens do Presidente da República a desempenhar as mais diferentes tarefas, como “Marcelo recordando que hoje é dia de 2 por 1 na Telepizza” e “Marcelo ajudando o colega enrascado durante o teste”. Os administradores desta página perceberam que existiam milhares de portugueses com selfies de Marcelo guardadas nos seus smartphones. Por isso, decidiram criar o “i Concurso de Selfies com Marcelo”. “Estudos independentes indicam que quase todos os portugueses tiraram uma selfie com Marcelo. Nós queremos ver as melhores. Partilha a tua selfie aqui e habilita-te ao grande prémio: a fotografia mais votada passará o Natal em destaque na página!”, lê- -se na descrição da iniciativa. Milhares de pessoas participaram no evento online e partilharam as suas fotografias com o Presidente da República… sempre acompanhadas pela hashtag #marcelfie.

As críticas

No entanto, há quem critique a postura de Marcelo Rebelo de Sousa: o antigo Presidente da República, Cavaco Silva, usou a sua obra de memórias para criticar o sucessor, defendendo o “distanciamento relativamente à comunicação social, a reserva da Presidência da República nas relações com a imprensa e a minha recusa da política espetáculo, tão cara a muitos políticos por proporcionar notícias e fotografias, mas que, em minha opinião, não traz qualquer benefício ao País”. Cavaco Silva salienta ainda que “um Presidente não se deve condicionar pela agenda mediática”. Ao que consta, Marcelo não sai de Belém sem combinar com os seus assessores o momento selfie do dia. É o afeto à fotografia.

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×