16/12/18
 
 
Onde correr? Os melhores lugares em Lisboa e no Porto

Onde correr? Os melhores lugares em Lisboa e no Porto

16/09/2013 00:00
Seja para uma corrida entre amigos, ou para relaxar individualmente depois de um dia de trabalho, tanto Lisboa como o Porto têm variadíssimos e adequados sítios para o fazer

 

O jogging, a caminhada e andar de bicicleta estão a ganhar cada vez mais adeptos, tornando-se em algo mais do que uma moda. Em algo viral.

Lisboa e Porto são dois exemplos de cidades que têm demonstrado preocupação em arranjar espaços adequados, seguros e a pensar no bem-estar das pessoas. Percursos com zonas de descanso e sem preocupações com o trânsito, estado do piso ou com a falta de infra estruturas adequadas para a corrida ou caminhada.

Seja para uma corrida entre amigos, ou para relaxar individualmente depois de um dia de trabalho, tanto Lisboa como o Porto têm variadíssimos e adequados sítios para o fazer.

Conheça os melhores parques e jardins onde o correr/caminhar pode se pode transformar numa actividade muito mais motivadora:

 

Lisboa

 

  1. Parque Florestal de Monsanto – O pulmão verde de Lisboa é um dos locais de eleição de muitos atletas pela diversidade e potencialidade dos vários trilhos e caminhos do parque, desde troços em alcatrão a trilhos florestais mais técnicos, muito procurados pelos praticantes do trail running. Com 12km de distância do circuito, o parque oferece ainda parqueamento fácil e grátis, WC e bebedouros e a possibilidade de correr a qualquer hora do dia ou noite.
  2. Parque Eduardo VII – Um dos espaços mais emblemáticos de Lisboa e único pela sua localização central na Avenida da Liberdade, é sem dúvida um local surpreendente quando percorrido e descoberto. A sua disposição numa encosta dificulta o percurso, o que o torna ideal para uma corrida lenta ou caminhada.
  3. Centro Desportivo do Jamor (Oeiras) – Frequentado a toda a hora por corredores de todos os níveis e idades, o centro desportivo do Jamor é sem dúvida um dos complexos mais completos de Lisboa para a prática do desporto ao ar livre. Oferece diversos tipos de circuitos, duas pistas de atletismo e uma de corta mato, uma pista de cross, piscinas e ainda circuitos de canoagem e de manutenção para todos os gostos. Dispõe de parqueamento grátis e balneários abertos das 8 às 22 horas.
  4. Jardim Guerra Junqueiro (Estrela) – Aberto das 7h às 24h, e com uma distância de circuito de 680m, este jardim é recomendado para caminhadas ou corrida lenta. Um bom exemplo de como é possível praticar desporto e apreciar a beleza natural das áreas verdes e lagos do jardim. 
  5. Paredão do Estoril – Percurso que vai de Cascais até ao São João do Estoril, o famoso “calçadão” português é perfeito para o jogging. Com uma magnífica panorâmica do mar, o Paredão do Estoril é ideal para usufruir de um refrescante e estimulante dia de sol. Sugere-se a utilização de transportes públicos devido à dificuldade de parqueamento na zona.
  6. Zona Ribeirinha de Belém – Com cerca de seis quilómetros ao longo do rio, este percurso oferece uma vista única para o rio e para os monumentos como o Padrão dos Descobrimentos e a Torre de Belém. Percurso ideal para uma corrida matinal ou ao final da tarde, devido ao seu ambiente refrescante, com diversos pontos de descanso.
  7. Quinta das Conchas (Lumiar) – Com um percurso de cerca de 3km, este é um excelente espaço para todo o tipo de desporto ao ar livre, com grandes relvados e zonas arborizadas, ideal para longas corridas ou intervaladas com diversas áreas de repouso e serviços. Parqueamento fácil e grátis.
  8. Parque das Nações – Uma marginal de 5km que liga o Parque das Nações ao Jardim do Passeio dos Heróis do Mar e ao Parque Tejo, com uma diversidade de percursos e tipos de piso que permite variar na velocidade e distância de corrida a cada dia.
  9. Parque da Bela Vista – Dividido em quatro zonas, duas delas ideais para a corrida, o Parque da Bela Vista beneficia de uma zona central (zona do Rock In Rio) e a zona sul. É a segunda maior área verde de Lisboa, depois do Parque de Monsanto, oferecendo grandes zonas arborizadas e de relvado em zonas variadas para o tipo de gosto: planas, subidas e descidas de várias intensidades. De realçar as panorâmicas de certos pontos sobre a cidade e o rio ao longo dos 5km de percurso do parque.
  10. Mata de Alvalade – O Parque José Gomes Ferreira, conhecido como Mata de Alvalade, é um local com cerca de 3 km, recomendado para uma corrida relaxada em ambiente familiar ou de pura natureza. Os percursos são bastante sombreados e com áreas de lazer.
  11. Parque Urbano Vale do Silêncio (Olivais) – Bastante utilizado pela população local, este parque é recomendado para quem procura uma corrida relaxada e segura. A sua área de oito hectares é quase toda relvada com caminhos asfálticos, via ciclável, bebedouros e circuitos de manutenção.
  12. Estádio Universitário Melhor infra-estrutura de Lisboa para a prática de diferentes modalidades desportivas. Com um circuito de 2,7 km de extensão, em terra batida e gravilha (aconselha-se uns ténis adequados ao efeito), torna o Estádio Universitário num percurso ideal para todo o tipo de corrida. Dispõe de balneários e de vários bebedouros espalhados pelo circuito.
  13. Doca de Santo Amaro – Este privilegiado espaço ribeirinho em Lisboa é bastante procurado para caminhadas descontraídas entre familiares ou com amigos, para o jogging ou andar de bicicleta. Alberga diversos espaços de lazer, restauração, polos desportivos de Vela, Padel e aluguer de bicicletas.

 

Porto

 

  1. Parque de S. Roque – Situado na zona oriental da cidade, paredes-meias com o Estádio do Dragão, o Parque de S. Roque é o mais recente espaço de lazer e desporto do Porto. Atletas encontram neste parque vários percursos por entre arvoredo denso, bem como infra-estruturas de apoio. No complexo Monte Aventino, mesmo ao lado, a ginástica e o ténis têm o seu lugar de excelência na Invicta.  
  2. Parque Oriental – Localizado no extremo norte do vale do Rio Tinto, encontra-se os primeiros 10 hectares de espaços verdes e percursos pedonais do Parque Oriental da Cidade, inaugurados em Junho de 2010, um projecto do arquitecto Sidónio Pardal. A segunda fase do parque, com uma superfície de cerca de 40 hectares, está actualmente em curso.
  3. Quinta do Covelo – Local amplo, bastante arborizado, esta antiga quinta rural é óptima para caminhadas, jogging ou bicicleta. Vários trilhos de corrida e zonas de recreio e lazer ocupam os 90 hectares de vegetação da Quinta do Covelo.
  4. Jardins do Palácio de Cristal – Situados na freguesia de Massarelos, são um óptimo local para as caminhadas. Uma das características mais emblemáticas destes jardins são os pavões que passeiam livremente e as vistas sobre o Rio Douro.
  5. Frente Marítima de Gaia – Espaço mais procurado no Grande Porto para a prática do jogging, é, seguramente, o mais extenso calçadão da Região Norte. São mais de 15 quilómetros, com início na Afurada e terminando em Espinho. Além do calçadão asfaltado, conta com um passadiço em madeira, em cima da areia, com a mesma extensão. Zona que não dispensa de várias placas, ao longo do percurso, com a indicação dos quilómetros que já foram percorridos. Ideal para quem gosta de correr junto ao mar.
  6. Parque da Cidade do Porto – Maior espaço verde do Porto, estende-se até ao mar, por entre árvores e uma série de percursos que fazem as delícias dos amantes de desporto ao ar livre. O piso, em terra batida, é “chamativo” para fazer alguns quilómetros a pé, a correr ou de bicicleta. Dispõe de infra-estrutura de descanso ente as corridas e também de apoio, como balneários e bebedouros.
  7. Marginal do Porto – Os 12,5 quilómetros de percurso, entre o Castelo do Queijo até à Ponte do Freixo, podem ser feitos pelo passeio ou pela ciclovia (com piso de tartan). Amadores e atletas desfrutam de uma vista privilegiada de mar e rio, bem como percorrem partes dentro do Porto Património Mundial.
  8. De Leça da Palmeira à Póvoa de Varzim – São cerca de 30 quilómetros de praias e locais a explorar que não têm acesso de carro, num passadiço de madeira, intercalado com pequenos trilhos de terra ou, se preferir, areia. A Marginal de Leça, inaugurada há poucos meses, uma intervenção do arquitecto Siza Vieira, tem sido muito procurado pelos fundamentalistas do exercício físico. O espaço, fronteiro ao mar, estende-se até às cernais da Petrogal, sendo ainda possível seguir até Lavra.
  9. Da Afurada ao Senhor da Pedra – Entre a foz do Douro e Espinho estende-se uma pista ribeirinho de 12 km, onde os praticantes de jogging têm o mar como vizinho e uma pista de tartan para partilharem com os ciclistas. Além das boas infra-estruturas, proporciona zonas de descanso e lazer, desde esplanadas e restaurantes, a praias com vigilância (durante a época balnear), parques infantis, miradouros, campos de jogos, e estação de comboios.
  10. Avenida do Brasil (Foz do Douro) - O calçadão da Avenida Brasil proporciona um espaço amplo com várias vias para quem deseja correr, andar de bicicleta, passear à beira-mar ou apenas contemplar das mais bonitas paisagens da cidade. Esplanadas e cafés não faltam para um momento de pausa e de lazer.

 


 

 

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×