05/12/2022
 
 
Miguel Afonso debaixo de fogo

Miguel Afonso debaixo de fogo

Instagram/FC Famalicão Feminino José Miguel Pires 01/10/2022 11:58

Acusado de assédio sexual, Miguel Afonso, treinador da equipa feminina do Famalicão, foi suspenso. Em causa estará uma alegada troca de mensagens com jogadoras do Rio Ave.

O mundo do futebol feminino em Portugal sofreu esta semana um choque, quando o jornal Público revelou que Miguel Afonso, atual treinador da equipa feminina do Famalicão, terá alegadamente trocado mensagens de teor sexual com as jogadoras do plantel do Rio Ave, quando era técnico do clube de Vila do Conde, na temporada de 2020-21.

Entretanto, o Famalicão suspendeu o treinador de funções, «por mútuo acordo até que a verdade seja apurada», conforme o clube revelou em comunicado. «O Futebol Clube Famalicão renova que não se revê em nenhuma atitude de teor abusivo ou de desigualdade de género, seguindo o seu caminho assente nos valores em que acredita e com o objetivo único de dignificar cada vez mais este emblema.

Mais uma vez o Futebol Clube Famalicão manifesta total disponibilidade a todas as partes envolvidas e às entidades competentes para coadjuvar no alcance da verdade», disse em comunicado.

De seguida, também o Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) decidiu suspender preventivamente o treinador da equipa feminina do clube minhoto, que foi alvo de  um processo disciplinar urgente.
Miguel Afonso partiu para as redes sociais, onde reagiu oficialmente às acusações de assédio sexual de que foi alvo.

No Instagram, o técnico de 40 anos alegou estar a ser alvo de um esquema. «Simplesmente obrigado a todos aqueles que manifestaram apoio durante esta noite, pois sabem como sou e quem sou. Continuo forte e focado, e com calma e alma me defenderei deste esquema criado. Um bem haja…», pode-se ler na sua publicação.

Mensagens provocadoras

Uma das ‘embaixadoras’ do movimento de jogadoras que acusa Miguel Afonso é Mariana Vaz Pinto, ex-team manager da B SAD, que partilhou no Twitter alegadas mensagens enviadas pelo técnico.

«Esta miúda deixou de jogar futebol por causa deste homem e deste tipo de intimidação/assédio... é preciso dizer mais alguma coisa? Vamos continuar a fechar os olhos? @FCF_Feminino isto não foi suficiente para vocês afastarem o treinador e proteger o vosso clube e plantel?», questiona Mariana Vaz Pinto no Twitter, anexando capturas de imagem daquelas que serão as mensagens enviadas pelo técnico a uma das jogadoras do Rio Ave e nas quais pede para que mantenham sigilo. 

O Rio Ave admitiu ter tido conhecimento de «abordagens despropositadas» do treinador, mas o assunto, disse o clube, não teve seguimento a pedido das futebolistas.

O Famalicão, por seu lado, prometeu, caso seja apurada a «verdade dos acontecimentos», tomar «todas as providências ao seu alcance para o sancionar» caso se confirmem as acusações.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline