28/09/2022
 
 

Quando Rui Moreira imita Bruno de Carvalho

Quem não se lembra daquela figura que era um verdadeiro pirómano - mesmo contra a sua equipa - e agora é um artista de programas de variedades e até ‘vendeu’ o seu casamento ‘pimba’ em direto para um canal televisivo? Bruno de Carvalho, no final do seu mandato, na noite dos jogos, atacava forte e feio nas redes sociais durante a madrugada - era um clássico que muitos seguiam.

O futebol é um mundo muito parecido com a indústria pirotécnica, onde ao menor rastilho se dá uma explosão. As paixões clubísticas ultrapassam em muito o razoável, e para quem como eu, que foi educado a ir para o estádio às nove da manhã para ver os iniciados, juvenis, juniores, seniores e depois as restantes modalidades, torna-se estranho ver como pessoas que deviam ter algum juízo se comportam como verdadeiros incendiários no que ao comentário futebolístico diz respeito.

Quem não se lembra daquela figura que era um verdadeiro pirómano - mesmo contra a sua equipa - e agora é um artista de programas de variedades e até ‘vendeu’ o seu casamento ‘pimba’ em direto para um canal televisivo? Bruno de Carvalho, no final do seu mandato, na noite dos jogos, atacava forte e feio nas redes sociais durante a madrugada - era um clássico que muitos seguiam.

Tenho por Rui Moreira consideração e estima - pois acho que é um homem destemido e que gosta de fazer obra - mas nos últimos tempos, ‘penso eu de que’, foi atacado por um vírus chamado Bruno de Carvalho. O ainda presidente da Câmara do Porto, e que é também vice-presidente no Conselho Superior do FC Porto, parece obcecado por incendiar as redes sociais com os seus comentários futebolísticos. Seja para atacar, veladamente, Sérgio Conceição, seja para atacar jornalistas inócuos que se limitam a fazer as perguntas mais triviais da vida. Muito se tem falado das possíveis pretensões de Rui Moreira suceder ao papa do FC Porto - Pinto da Costa não conhece, certamente, a história de Bento XVI... - mas o presidente da Câmara do Porto devia conter-se um pouco antes de escrever alarvidades e dar gás a uma mesquinhez própria de provincianos e que em nada contribui para a pacificação do futebol. Ou será que Rui Moreira não sabe que Portugal é tão pequeno que não vale a pena alimentar guerras contra Lisboa, só porque isso dá likes? Que trogloditas como Aníbal Pinto ou Pedro Guerra o façam é uma coisa, outra é um snobe da Foz entrar pela peixeirada futebolística. Provocação abjeta e nojo não são, seguramente, as melhores palavras para um ex-campeão de vela se referir a um jornalista que fez uma pergunta pertinente. Rui Moreira não se devia preocupar tanto com o possível avanço de André Vilas-Boas para a presidência do FC Porto. Que tenha calma e deixe-se dos momentos Bruno de Carvalho.

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline