24/04/2024
 
 
Liga dos Campeões. Messi, Neymar e Mbappé na Luz

Liga dos Campeões. Messi, Neymar e Mbappé na Luz

AFP José Cabrita Saraiva 26/08/2022 16:15

O Benfica é, em teoria, a equipa portuguesa com a vida mais difícil na prova milionária: terá de defrontar o super-PSG e a Juventus. FC Porto reencontra o Atlético de Madrid de má memória e o Sporting ficou no grupo do Tottenham.

O sorteio de ontem da fase de grupos da Liga dos Campeões ditou que o FC Porto vai reencontrar o Atlético de Madrid, enquanto o Sporting terá pela frente o Tottenham. Ao Benfica calharam em sorte o Paris Saint-Germain e os italianos da Juventus.

Tratando-se da mais prestigiada competição mundial de clubes, ninguém esperava facilidades. Mas o emblema encarnado é sem dúvida aquele que, em teoria, terá a vida mais dificultada. Em compensação, o Estádio da Luz terá a oportunidade de ver em ação Messi, Neymar e Mbappé, um dos tridentes ofensivos mais temidos de todos os tempos – e justificadamente, como mostram as impiedosas goleadas infligidas aos adversários da Ligue 1 (17 golos marcados em três jogos).

Das equipas portuguesas, o FC Porto partia claramente na posição mais confortável para o sorteio. Colocada no pote 1 – o dos ‘colossos’ – a formação da Invicta evitava automaticamente o Real Madrid de Ancelotti, campeão de Espanha e detentor do título europeu, o Manchester City de Guardiola, o Bayern Munique e o Paris Saint-Germain.

Já o Sporting e o Benfica, no pote 3, só muito dificilmente poderiam escapar aos ‘tubarões’ dos potes 1 e 2, sobrando nos respetivos grupos espaço apenas para uma equipa mais acessível.

No caso do Benfica e FC Porto, a teoria confirmou-se. Os dragões, cabeças-de-série, ficaram no grupo B, com o Atlético (3.º da liga espanhola na época passada) de João Félix, o Bayer Leverkusen (3.º da liga alemã) e o Club Brugge (campeão belga).

O Benfica, no grupo H, além do PSG (campeão francês) e da Juventus (que terminou a Serie A na 4.º posição), terá pela frente os israelitas do Maccabi Haifa, que detêm o título nacional. O extremo argentino Ángel di María, agora na Juve, regressará a duas casas que conhece bem: o Estádio da Luz e o Parque dos Príncipes, em Paris.

O Sporting parece ter sido mais bafejado pela sorte, ainda que de modo algum a passagem sejam favas contadas. Os seus adversários no grupo D serão o Eintracht Frankfurt (11.º classificado da Budesliga na época transacta), o Tottenham (atual 4.º classificado e também 4.º em 2021/22) e o Olympique de Marselha (2.º classificado da Ligue 1 em 2021/22).

Recorde-se que a equipa de Frankfurt teve direito a ser cabeça-de-série na liga milionária por via da conquista da Liga Europa (na final bateu o Rangers, da Escócia, nos penáltis, após empate 1-1).

Nos restantes grupos, esperam-se embates emocionantes. Os pares Liverpool e Ajax (grupo A), Barcelona e Bayern Munique (grupo B), e Manchester City e Borussia Dortmund são garantia de espetáculos de grande nível.

A Alemanha é o país que coloca mais clubes na prova: cinco. Seguem-se Inglaterra, Alemanha, Itália e França, cada um com quatro. Portugal vem logo a seguir, com três equipas em prova, tal como no ano passado. França coloca dois e os restantes países apenas um.

Prestações diferentes na época passada Com as boas exibições nas pré-eliminatórias (Midtjylland, Dínamo Kiev), que valeram um apuramento indiscutível para a liga milionária, o Benfica deu boas indicações para os desafios que aí vêm.

Mas a craveira dos adversários ontem conhecidos colocará certamente outro nível de dificuldades.

Na época passada, o Benfica teve uma excelente prestação na prova. Na fase de grupos deixou para trás o favorito Barcelona, e chegou aos quartos de final, acabando afastado pelo Liverpool (finalista vencido).

O Sporting teve a segunda melhor prestação. Começou mal a campanha, com uma goleada caseira perante o Ajax (1-5), mas acabou por redimir-se e atingir os oitavos, em que foi eliminado pelo Manchester City – depois da derrota da equipa nacional por 0-5 em Alvalade, registou-se um nulo na segunda mão.

O FC Porto, habitualmente a equipa portuguesa mais consistente nas competições internacionais, não passou da fase de grupos, após uma derrota no Dragão por 1-3 precisamente contra o Atlético de Madrid.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline