12/08/2022
 
 

Ampliação de escala

Imagine que, após receber os elogios sobre a qualidade da sobremesa que preparou para os seus convidados, se interroga se o segredo de como fazer esses pastéis poderá servir de base a um negócio lucrativo.

As inovações com grande impacto começam como uma pequena ideia, uma necessidade ou uma situação trivial. Imagine que, após receber os elogios sobre a qualidade da sobremesa que preparou para os seus convidados, se interroga se o segredo de como fazer esses pastéis poderá dar prazer a muito mais gente e, quem sabe, servir de base a um negócio lucrativo. Por outras palavras, quer saber se é possível fazer uma ampliação de escala da pequena experiência que realizou com os seus convidados.

O primeiro risco é o do resultado da experiência ser um falso positivo, ou seja, se terá identificado erradamente um efeito que não existe. Aquilo que lhe pareceu como uma aprovação da qualidade dos pastéis pelos seus convidados será real ou, sabendo como se orgulha dos seus dotes culinários, estarão simplesmente a ser bem educados? Poderá também estar a ser alvo do chamado viés de confirmação, que nos faz dar maior relevância às informações que confirmam as nossas crenças e menos importância ao convidado que foi menos entusiasta nos elogios. Se a repetição da experiência de degustação produzir resultados muito diferentes, não estranhe, pois, acontece aos melhores. Mesmo em trabalhos científicos tem-se verificado a dificuldade ou impossibilidade de reproduzir resultados anteriores. Um famoso estudo tentou replicar experiências, publicadas em jornais académicos relevantes na área da psicologia, e apenas 36% delas deram os mesmos resultados.

Se verificar que o resultado da sua experiência não é um falso positivo, precisa, ainda assim, de confirmar se as pessoas envolvidas representam, adequadamente, as que precisa para a ampliação da sua ideia. Os pastéis agradarão da mesma forma a pessoas que vivam noutra região ou país? Conseguirá ter ajuda na confeção dos pastéis para produzi-los em maior quantidade? Lembre-se que, no caso do ensino, muitas experiências educativas deixam de dar bons resultados quando se generalizam para todo o sistema educativo porque, geralmente, os professores que se voluntariam para a fase experimental não têm as mesmas características dos restantes professores.

A outra validação que precisa de fazer é saber se as circunstâncias em que desenvolveu a sua experiência são generalizáveis. Por exemplo, os seus pastéis foram preparados pouco antes dos seus convidados chegarem. Será que terá a mesma aprovação se tivessem sido preparados com mais antecedência? E se tiver de os transportar do local de confeção para outro mais distante? Esta validação pode levar um chef de cozinha conhecido pelos seus pratos elaborados a decidir não abrir uma cadeia de restaurantes com o seu nome, pois não consegue assegurar a produção dos seus pratos com a mesma qualidade. É essa a razão da maioria das cadeias de restaurantes assegurar a uniformidade da qualidade recorrendo a receitas simples com ingredientes normalizados.

Há, também, um risco associado às repercussões da ampliação da sua experiência. Estes problemas são difíceis de testar porque só ocorrem após a sua ampliação. Por exemplo, uma parte do sucesso do seu produto pode dever-se ao facto de ser artesanal e difícil de adquirir. A sua maior acessibilidade poderá associá-lo a uma outra categoria de produtos mais vulgares e menos atrativos para a audiência da sua experiência original. A ampliação pode levar ao surgimento de concorrentes com produtos semelhantes, aumentando a oferta e desvalorizando os seus pastéis.

Pode haver o risco da ampliação da sua experiência fazer aumentar o custo de fabrico dos seus pastéis. Isso poderá acontecer, por exemplo, se o seu sabor único depender da utilização de ingredientes pouco comuns. Esta característica dificultará a cópia do produto, mas a ampliação do seu negócio irá aumentar a procura por esses ingredientes e, consequentemente, o seu preço.

Reduzir os cinco riscos na ampliação de escala que descrevi é essencial para o segundo estágio de desenvolvimento das startups, quando estas se passam a chamar como scaleups. Os cinco riscos são úteis aos empreendedores e a todos os que precisam de decidir se vale ou não a pena continuar ou expandir uma ideia ou uma atividade. Muitas propostas para políticas públicas baseiam-se em resultados de pequenas experiências, sem uma validação sólida sobre se os seus pressupostos se generalizam. Assegurar que as ideias têm condições de ser ampliadas é um dos objetivos do livro “The Voltage Effect”, de John A. List, um professor da Universidade de Chicago, onde indica que não há uma receita única para o sucesso de uma ideia, mas que será difícil consegui-lo faltando um destes cinco ingredientes.

Voltando à sua ideia, podemos hoje assegurar que, passados 185 anos, uma ideia parecida teve um enorme impacto. Falta saber se os criadores do pastel de Belém avaliaram adequadamente todos os riscos ou se simplesmente não pensaram nisso. Neste caso, o princípio Anna Karenina toma a forma: todas as ideias que tiveram impacto são igualmente boas; cada ideia que falhou, falhou à sua maneira.

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline