05/03/2024
 
 
"Combater os Putin" assim é difícil, diz Rio

"Combater os Putin" assim é difícil, diz Rio

AFP José Miguel Pires 19/03/2022 13:41

O líder do PSD não gostou do facto de 10 países da União Europeia terem exportado armas para a Rússia depois do embargo de 2014.

Rui Rio utilizou uma das suas ferramentas favoritas nas redes sociais – o Twitter – para criticar os 10 países da União Europeia que, depois do embargo de 2014, fizeram negócios com a Rússia, vendendo armas ao regime de Vladimir Putin, que agora está sob crítica de todas as direções devido à invasão da Rússia.

«A ganância económica e a habitual hipocrisia, acima dos valores e dos próprios acordos que se assinam», pode-se ler no tweet do líder do PSD, que reagia a uma notícia sobre a exportação de armas por parte de países da UE para a Rússia. 

«Assim é difícil defender a democracia, a liberdade e os direitos humanos. Assim é difícil, senão mesmo impossível, combater os Putin, a que este mundo vai dando existência», conclui ainda Rui Rio, citando um artigo do jornal Público, que dá conta da possibilidade de as Forças Armadas russas estarem, neste momento, a utilizar armas exportadas por países da União Europeia na sua guerra sem tréguas contra a Ucrânia.

Os dados são do consórcio Investigate Europe, que indica que, entre 2015 e 2021, pelo menos dez Estados-membros – praticamente, um terço do total – exportaram armas para a Rússia. 

A investigação do consórcio revelou que alguns países da UE se serviram de uma lacuna legal nos regulamentos para continuar o seu comércio, numa altura em que se encontrava em vigor um embargo relativo à Rússia.

Numa resposta enviada ao Investigate Europe, assinada pelo O Grupo de Trabalho sobre Exportação de Armas Convencionais do Conselho da UE (COARM), o mesmo explica que «o embargo de armas da UE contém a seguinte isenção: contratos celebrados antes de 1 de agosto de 2014 ou contratos acessórios para a execução de tais contratos; os números que se encontram na base de dados devem ser abrangidos por esta isenção; os Estados-membros são responsáveis por assegurar o cumprimento do embargo de armas e da Posição Comum da União Europeia».

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline