25/01/2022
 
 
Kate Middleton celebra 40 anos. Quem é a mulher que tem dado uma ‘nova vida’ ao ‘universo’ da realeza?

Kate Middleton celebra 40 anos. Quem é a mulher que tem dado uma ‘nova vida’ ao ‘universo’ da realeza?

Shutterstock Sara Porto 09/01/2022 16:13

Não é segredo para ninguém que os membros da família real britânica passam a vida com os holofotes em cima de si. Kate, a duquesa de Cambridge, tem sido, ao longo destes anos, uma das mais afetadas pelo preço da realeza. Este domingo, dia 9 de janeiro, completa 40 anos. Mas quem é esta mulher que tem dado uma ‘nova vida’ ao ‘universo’ real?

 

Há quem a descreva como uma mulher «tão exposta quanto impenetrável». A verdade é que, apesar de tímida, Kate Middleton, esposa de William da Inglaterra, duquesa de Cambridge e futura rainha consorte da Inglaterra, possui sempre um sorriso no rosto e acabou por se transformar, na última década, num dos nomes mais conhecidos, amados e, ao mesmo tempo, odiados do mundo. 

Talvez a sua discrição tenha sido uma das qualidades mais valorizadas entre a realeza britânica, já que esta, quando começou o seu relacionamento com o príncipe William, em meados dos anos 2000, não passava de uma rapariga de classe média alta que, segundo algumas alegações, «era gozada por alguns dos amigos do seu futuro marido». Mas comecemos pelo princípio da história, já que falamos de um ‘universo’ a que poucos têm acesso, mas muitos sonham. Consumidora de roupas de marca a preços acessíveis, devota da Zara, frequentadora do supermercado Waitrose, uma das maiores inspirações nas dietas saudáveis e fotógrafa amadora, Middleton nasceu em Berkshire, no dia 9 de janeiro de 1982, no interior da Inglaterra.

Antes da realeza 

Filha mais velha de Michael Francis Middleton, um ex-piloto, e de Carole Elizabeth Middleton, ex-hospedeira de bordo, viveu no seio de uma família de classe média até que os pais fizeram fortuna com uma empresa de venda de artigos para festas infantis, apelidada Party Pieces. Ainda em criança foi batizada na Igreja Anglicana e, para além de, nessa altura, não pertencer à nobreza, Kate é também descendente de carpinteiros e operários e tem dois irmãos mais novos, Philippa Charlotte e James William.

Na escola, foi capitã da equipa de hóquei e responsável pela organização dos jogos de ténis, desporto que atualmente continua a praticar. Há também quem diga que na adolescência, esta já era apaixonada pelo príncipe apesar de ainda não o conhecer, alegando que foi mesmo essa paixão que a fez inscrever-se na Universidade de Saint Andrews, na Escócia, estabelecimento que William também viria a frequentar, tal como escreve o historiador Robert Lacey, no livro Battle of Brothers: William and Harry-The Inside Story of a Family in Tumult. 

A relação entre Kate e William 

 A verdade é que, na altura, a própria universidade afirmou ter tido um aumento de 44% nas matrículas de raparigas no ano em que o filho de Charles e Diana anunciou que iria estudar para lá. 

Os dois acabaram por se cruzar logo no primeiro semestre do ano letivo, durante o Curso de História da Arte, em 2001. Contudo, William não olhou para Kate como mais que uma amiga até março de 2002, quando esta participou num desfile de moda com um vestido transparente. O casal começou a namorar depois do evento e até começou a partilhar um dormitório na universidade. Ainda de acordo com Robert Lacey, apesar de duas separações, uma em 2004 e outra em 2007, o desejo de Kate de conquistar William venceu e, nove anos depois de se terem conhecido, ele pediu-a em casamento.

Antes do pedido formal, Kate era duramente criticada por não ter um emprego fixo, julgando-se que estaria precisamente à espera do matrimónio. Graças a isso, esta ganhou o apelido de Waity Katie, em português, ‘Kate à espera’. Após as críticas, foi divulgado que Kate trabalhava na empresa dos seus pais - Party Pieces - como fotógrafa e, em junho de 2010, largou esse emprego para acompanhar o Príncipe William na sua vida militar. O noivado foi finalmente anunciado ao mundo nesse dia, mas o pedido de casamento foi feito um mês antes, numa viagem do casal ao Quénia. O casamento realizou-se a 29 de abril de 2011, na Abadia de Westminster, em Londres. O evento foi assistido por 2,5 mil milhões de pessoas ao redor do mundo, foi considerado feriado nacional no Reino Unido, e mobilizou cinco mil agentes policiais por toda a cidade de Londres. Aos 29 anos, Middleton foi a noiva real mais velha da história britânica.

Uma duquesa ‘diferente’

Logo nesse dia, Kate mostrou que mudaria a história da família real britânica ao optar por ser ela mesma a maquilhar-se. Kate teve aulas com a maquilhadora Arabella Preston com o objetivo de se sentir pronta para colocar as aprendizagens em prática no grande dia. A duquesa tem sido também reconhecida por quebrar o paradigma da moda usada no seio da realeza - usa marcas mais baratas do que o habitual e não tem problema em aparecer mais do que uma vez com alguma peça. O outlet Bicester Village, shopping center outlet nos arredores de Bicester, uma cidade em Oxfordshire, na Inglaterra, é um dos locais preferidos de Kate para ir pessoalmente comprar as suas roupas. Tal como acontece com a comida, já que uma das suas paixões é também a cozinha, tendo mesmo chegado a frequentar cursos na Leiths School of Food and Wine, em Londres. Além disso, Kate, tal como a princesa Diana, é conhecida pela sua solidariedade e presença assídua em eventos de caridade. O seu nome está ligado a várias instituições de caridade, a maioria das quais focada no bem-estar das crianças, incluindo a Royal Foundation, Action on Addiction, The Art Room, SportsAid, Place2Be e The 1851 Trust. 

Como parte da família real, Kate Middleton possui três títulos: Duquesa de Cambridge, Condessa de Strathearn, na Escócia, e Lady Carrickfergus, na Irlanda do Norte. 

Até então, Kate e William têm três filhos: George, de 7 anos; Charlotte, de 6 anos, e Louis, de 3. 

No próximo domingo, a duquesa de Cambridge celebra mais um aniversário (40 anos) e na imprensa internacional já se especula sobre a forma como a data será assinalada em 2022. Contudo, ao que tudo indica, a esposa do príncipe está a planear este ano fazer uma festa pequena, devido à Covid-19. «É provável que existam celebrações discretas para a Duquesa. Ela não queria nada chamativo de qualquer maneira - não é algo de que goste - mas, dado o contexto atual, é provável que qualquer evento seja ainda mais reduzido», revelou uma fonte da realeza em declaração ao The Mail On Sunday. A festa de Kate será, por isso, pequena e discreta, apenas com amigos íntimos e família, tal como a descrição que a continua a caracterizar. 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline