22/10/21
 
 
Exportações de bens na UE crescem 13,2% até julho

Exportações de bens na UE crescem 13,2% até julho

Jornal i 16/09/2021 16:05

Os países da União Europeia continuam a registar no seu conjunto um excedente comercial de 99,2 mil milhões de euros.

As exportações de bens dos países da União Europeia cresceram 13,2% entre janeiro e julho deste ano, de acordo com os dados divulgados esta quinta-feira pelo Eurostat.

Por seu lado, as importações da UE também aumentaram e a um ritmo superior, mais 14,7% na comparação homóloga do acumulado entre janeiro e julho. Ainda assim, o Eurostat destaca que o conjunto dos países europeus continua a registar um excedente comercial de 99,2 mil milhões de euros, ligeiramente abaixo dos 100,3 mil milhões de euros no período homólogo.

Na totalidade, a UE exportou bens no valor de 1235,1 mil milhões de euros, o que compara com os 1135,9 mil milhões de euros de importações de bens. O comércio entre os Estados-membros aumentou 20,7% entre janeiro e julho deste ano, face ao período de janeiro a julho de 2020, para 1.936 mil milhões de euros.

Em Portugal, o aumento foi superior à média, situando-se nos 22%, para um total de 36,8 mil milhões de euros, mas as importações de bens continuam a pesar mais na balança comercial (45,3 mil milhões de euros), mesmo com um crescimento inferior (18%) neste período. Assim, Portugal continua com um défice comercial (8,5 mil milhões de euros).

Segundo o Eurostat, a China continua a ser o principal parceiro comercial de bens da União Europeia, principalmente por causa do aumento das importações de bens, onde supera bastante os Estados Unidos. Já nas exportações europeias, os EUA continuam a ser os maiores clientes, seguindo-se o Reino Unido e só depois a China.

Relativamente a produtos, praticamente todos registam uma subida, em particular os bens energéticos por causa do aumento homólogo do preço dos mesmos. A única descida foi registada nas importações de alimentos e bebidas.

Ler Mais


Especiais em Destaque

×

Pesquise no i

×