13/4/21
 
 
Elvira Fortunato conquista Prémio Mundial de Engenharia

Elvira Fortunato conquista Prémio Mundial de Engenharia

Universidade Nova de Lisboa Maria Moreira Rato 26/03/2021 08:24

A investigadora que é considerada a “mãe” do transístor de papel destacou-se entre mais de 20 candidaturas mundiais.

Duas semanas depois de ter vencido o Prémio Pessoa 2020, a engenheira Elvira Fortunato foi distinguida, esta quinta-feira, com o WFEO GREE Award Women 2020, o maior prémio internacional de Engenharia que premeia o trabalho desenvolvido por mulheres engenheiras em todos os países.

A candidatura da cientista de 56 anos foi apresentada pela Ordem dos Engenheiros (OE), que é membro conselheiro desta associação profissional.

A também professora catedrática foi a vencedora entre mais de duas dezenas de concorrentes. A OE, membro da World Federation of Engineering Organizations (WFEO), na candidatura, sublinhou o “caráter revolucionário” das soluções científicas desenvolvidas por Fortunato na área dos materiais e da eletrónica transparente, com a produção dos primeiros transístores de filme fino de óxido, utilizando materiais sustentáveis, totalmente processados à temperatura ambiente.

Para Carlos Mineiro Aires, bastonário da OE, em comunicado, este prémio “é um orgulho para Portugal e para todos os portugueses”, constituindo igualmente a “prova de que a competência técnica, o talento e a inovação não têm limitações de género e ou geográficas, e que em Portugal existem profissionais de topo que competem e estão ao nível dos melhores em termos mundiais”.

É de referir que, aquando do anúncio da conquista do Prémio Pessoa, Francisco Pinto Balsemão, que preside ao júri, afirmou que a investigadora tem “uma carreira de excecional projeção, dentro e fora do país”, e dá um “contributo notável para o desenvolvimento científico, tecnológico e de inovação português”.

“A ciência e a inovação são sinónimos da carreira de Elvira Fortunato”, destacou o júri, evidenciando o “trabalho pioneiro na área da eletrónica transparente, usando materiais sustentáveis e com processamento completo à temperatura ambiente, e de grande impacto na indústria eletrónica mundial”.

A 8 de junho de 2010, a vice-reitora da Universidade Nova de Lisboa já havia sido agraciada com o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×