18/5/21
 
 
Costa espera ter 70% da população adulta vacinada no final do verão

Costa espera ter 70% da população adulta vacinada no final do verão

AFP Jornal i 13/02/2021 13:24

António Costa esteve presente no primeiro dia de inoculação das vacinas contra a covid-19 nos agentes da PSP e da GNR. E anunciou que meio milhão de portugueses já recebeu a vacina, mas admite que a próxima fase "será mais exigente". Até ao final do verão, Costa quer ter “70% da população portuguesa adulta devidamente vacinada”.

Como anunciou o ministro da Administração Interna, 20 mil agentes das forças policiais – 10 mil agentes da PSP e 10 mil militares da GNR – vão começar a ser vacinados contra a covid-19 este sábado e será um processo que irá decorrer durante as próximas três semanas.

O primeiro-ministro, António Costa, marcou a sua presença neste primeiro dia, no centro de vacinação que se instalou no quartel da GNR na Ajuda, em Lisboa.

"Nesta primeira fase foram definidas essencialmente duas prioridades: vacinar as pessoas que têm maior grau de risco de infeção e vacinar as pessoas que é fundamental proteger para nos protegerem", avança António Costa, ao reforçar que o primeiro objetivo do plano de vacinação já foi cumprido: “vacinação integral de todos os residentes em lares ou de todos os que trabalham em lares, porque sabíamos que era uma zona de maior risco”.

Na semana passada, Portugal superou o marco de “meio milhão de vacinas administradas”, avançou o chefe do Governo, ao admitir que "até principio de abril, esperamos conseguir cumprir o objetivo de vacinar um milhão e 400 mil portugueses”, explicando que "a fase seguinte será a mais exigente", pois "iremos dispor de um maior número de vacinas e poderemos começar a alargar sucessivamente o universo de vacinados".

A segunda fase já iniciou com a vacinação “de todos os maiores de 80 anos e de todos que com mais de 50 anos tenham alguma doença de risco associada”, sublinhou o primeiro-ministro, acrescentado que “simultaneamente para proteger aqueles que são necessários para nos proteger foi necessário começarmos por assegurar a vacinação integral de todo o pessoal de saúde considerado prioritário para enfrentar a pandemia - está cumprido".

Para tal, António Costa decidiu “alargar a outros universos” e administrar vacinas aos 20 mil agentes da GNR e da PSP, “que desde o início da pandemia têm sido indispensáveis para gerir esta pandemia", assinala.

Contudo, o primeiro-ministro avisou: "é um processo longo e por exige que até lá ninguém baixe a guarda, ninguém diminua a exigência de proteção individual, porque mais do que a vacina é o comportamento de cada um de nós que trava a expansão da pandemia".

Costa voltou a assinalar que até ao final do verão quer ter “70% da população portuguesa adulta devidamente vacinada”. Até lá, ”temos um longo percurso, ainda estamos do inverno, ainda não chegámos sequer à primavera", observou.

"Vamos ter de prosseguir ao longo destes meses, este trabalho metódico de ir vacinando com um critério objetivo de salvar as vidas e proteger aqueles que são essenciais para nos protegerem", concluiu.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×