27/06/2022
 
 
Portugueses criam ventilador que custa mil euros

Portugueses criam ventilador que custa mil euros

Maria Moreira Rato 07/12/2020 08:38

Luís Gil e Pedro Póvoa são dois dos investigadores que criaram o MiniVent, ventilador minimalista, para a covid-19. Agora, aguardam a aprovação do Infarmed.

“Aqui está”, disse Telmo Santos, após a espera de aproximadamente 40 minutos pela impressão daquele que designa como “elemento móvel da válvula”, uma peça cinzenta, no Departamento de Engenharia Mecânica e Industrial da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT Nova). O professor associado é um dos membros da equipa de investigadores portugueses – da FCT Nova, da Nova Medical School da Universidade Nova de Lisboa (NMS) e da Universidade de Coimbra (através do Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas e do Instituto de Ciências Nucleares Aplicadas à Saúde) – que, desde março, tem vindo a desenvolver modelos minimalistas de ventiladores com recurso a impressão 3D. Entusiasmado com a demonstração do funcionamento da máquina que é habitualmente definida como “uma tecnologia de fabrição por meio da qual um modelo tridimensional é criado por sucessivas camadas de material”, explicou que esta não necessita de moldes e permite produzir formas que não são viáveis noutros métodos de produção, facilitando, desta forma, a criação de componentes para ventiladores.

Perto do protótipo – denominado de 11 de abril pelos criadores, em tom jocoso, por corresponder à data em que foi finalizado –, que deu lugar ao EVEN (de Coimbra) e ao MiniVent (da FCT Nova), encontravam-se Luís Gil, professor auxiliar da instituição anteriormente referida, doutorado em Engenharia Mecânica e em Engenharia Industrial, e Pedro Póvoa, diretor da Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente do Hospital de São Francisco Xavier, que investiga, entre outras temáticas, as infeções do trato respiratório inferior como a traqueobronquite associada a ventilador e a pneumonia.

Integram o grupo de 24 investigadores portugueses que, em duas semanas, prepararam uma prova de conceito de um ventilador de emergência. Numa primeira fase, até estiveram envolvidos no projeto engenheiros  de Fórmula 1.

Leia o artigo completo na edição impressa do jornal i. Agora também pode receber o jornal em casa ou subscrever a nossa assinatura digital.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline