23/9/20
 
 
Olavo Bilac demarca-se e André Ventura acusa-o de falta de coragem

Olavo Bilac demarca-se e André Ventura acusa-o de falta de coragem

Twitter Pedro Almeida 11/08/2020 09:44

Cantor tirou selfie com o líder do Chega, mas depois pediu desculpa aos seguidores. Ventura fala em cedência a “pressões da indústria musical”.

Depois de ter tirado uma selfie com o líder do Chega, após um espetáculo musical no comício do partido, em Leiria, no passado sábado, o cantor Olavo Bilac quis defender-se das acusações de que foi alvo nas redes sociais – muitos internautas associaram-no a Ventura –, explicando, através da sua página de Facebook, não ter qualquer tipo de relação política ou afetiva com o partido.

“Percebo que errei. Nunca pretendi apoiar o Chega, assim como nunca apoiei qualquer força política para as quais já toquei ao longo de toda a minha carreira. Devia ter tido o discernimento para perceber que não era só mais um concerto para mais um partido e das implicações que esta atuação profissional iria desencadear”, escreveu o músico, que fez questão de pedir desculpa aos seus seguidores, que viram a fotografia na conta do Twitter de Ventura.
“Peço desculpa ao meu público que, de algum modo, se tenha sentido ofendido por esta situação, uma vez que sempre defendi valores enquanto cidadão independente bem diferentes daqueles apregoados por este partido. Peço desculpa também aos meus pares da indústria, músicos que já tantas vezes hipotecaram o dia devido aos seus princípios”, pode ler-se na publicação.

Em reação a estas palavras, André Ventura considerou que o cantor cedeu a pressões. Ao i, o líder do Chega falou mesmo em falta de coragem. “Estava enganado. Pensei que o Olavo Bilac tinha coragem, mas afinal não. Cedeu às pressões da indústria musical e do politicamente correto que envolve todos os outros setores de atividade. Um artista que se diz livre não despreza o público para o qual atuou e que o aplaudiu. Para nós, nada de novo, já sabemos que temos de lutar contra todos os tentáculos do sistema instalado”, começou por sublinhar, esperando ainda que esta situação não afete a relação do mundo da música com o partido. “Esperemos que os artistas não comecem a ser pressionados ou a ter medo de atuar em eventos do Chega”, atirou.

Um dia depois do espetáculo musical, recorde-se, André Ventura publicou a selfie no Twitter, onde até teceu elogios ao músico. “Ainda há artistas que não têm medo. Muito obrigado. Por Portugal!”, havia escrito.

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×