27/9/20
 
 
Juntos vamos conseguir!

Juntos vamos conseguir!

Jornal i 16/04/2020 09:50

Aos Heróis Anónimos, Obrigado! O i prossegue hoje a homenagem a todos aqueles milhares de cidadãos anónimos, profissionais de saúde mas não só, que nestes longos dias e semanas de confinamento e combate à pandemia do novo coronavírus se mantêm estoicamente nos seus postos de trabalho, arriscando a sua própria saúde e muitas vezes abdicando da companhia dos seus familiares.

Esta homenagem, com um conjunto de reportagens e depoimentos que se iniciou na edição de quinta-feira passada, Esta singela homenagem, com um conjunto de reportagens e depoimentos que se iniciou na edição de quinta-feira passada, continuará ainda na edição de amanhã.

A nós juntaram-se neste sentido Obrigado! dezenas de empresas, fundações, associações, bancos, ordens, municípios que, tal como os nossos tão caros leitores, assim apoiam também o projeto jornalístico do jornal i e do semanário SOL.

Juntos vamos conseguir!

 

Camião da Esperança na estrada

A KPMG junta-se a este agradecimento aos Heróis Anónimos, em mais uma das várias iniciativas que temos desenvolvido para ajudar Portugal a combater a pandemia, entre as quais se destacam o CAMIÃO DA ESPERANÇA, que começa amanhã a circular e a fazer testes à COVID-19 fora dos centros urbanos; a Conta Solidária KPMG, para a aquisição de equipamentos de protecção para hospitais de todo o País; e a participação no SOS-Coronavírus, promovido pela Associação Empresarial de Portugal (AEP) e a Ordem dos Médicos.

 

Um milhão de garrafas na linha da frente

A Fundação Luso tem uma campanha nacional de doação de Um Milhão de garrafas de Água de Luso a centenas de instituições que estão na linha da frente de apoio a dezenas de milhares de pessoas afetadas pelo COVID-19. Vinte por cento dessa doação será disponibilizada a instituições identificadas pelos consumidores através das redes sociais da Água de Luso. O Grupo Central de Cervejas reforça assim o seu apoio à Comunidade, depois da sua marca de Cerveja Bohemia ter doado na Páscoa 1.500 refeições aos profissionais de saúde em hospitais de referência do Norte e Sul do País.

 

Distribuição de viseiras pelo país

A OZ Energia está a oferecer 15 mil viseiras de protecção individual a profissionais de saúde e lares, bombeiros e trabalhadores do comércio tradicional, como padarias, mercearias ou entregas ao domicílio. Previamente já havia também equipado toda a sua rede de distribuição ao domicílio. Com estas acções contribuímos para o combate à COVID-19. A nossa implementação regional coloca-nos muito próximos dos portugueses, conseguindo assim entregar viseiras onde são mais necessárias. É fundamental para a economia que o pequeno comércio local continue a trabalhar com todas as regras de segurança.

 

Dar força ao que é nosso

Os momentos difíceis, como o que estamos a viver, exigem-nos que procuremos dentro de nós a força para seguir em frente. No Pingo Doce, encontramos essa força no exemplo dos nossos colaboradores e na sua coragem e dedicação.  O seu esforço e sentido de missão têm sido fundamentais para que possamos manter todas as lojas abertas e permanentemente abastecidas do que é essencial. Todos podemos fazer uma parte e nós estamos a fazer a nossa. Reforçando o apoio à produção nacional, agradecendo – através da oferta de bens alimentares a mais de 30 hospitais públicos - a quem cuida da nossa saúde, doando alimentos às instituições que se ocupam dos grupos mais frágeis da população. Porque a nossa força vem de dentro, demos força ao que é nosso.

 

Estamos Juntos

Enfrentamos um dos maiores desafios das nossas vidas. Um desafio que nos obriga a reinventar por completo a nossa forma de viver e que nos leva a aplicar novas formas e soluções, algo que requer um grande esforço e que nem sempre corre como planeado. No entanto, a dedicação e o empenho dos portugueses vieram provar o contrário e deixaram em nós um grande sentimento de orgulho. Orgulho daqueles que diariamente enfrentam esta pandemia e a combatem, dos que continuam a trabalhar de forma a oferecer ao nosso país alguma estabilidade e dos que permanecem em isolamento social, que tornam possível a mitigação do contágio. Queremos deixar também uma palavra especial aos nossos clientes e ao setor da restauração. Queremos agradecer-vos por não desistirem. Queremos que saibam que continuamos aqui, convosco.Queremos estar junto de todos os que diariamente, com amor e sacrifício, continuam a trabalhar para manter a segurança e o bem-estar de todos. E é com essa dedicação e vontade de vencer que queremos continuar fazer a nossa parte, com a esperança de que quando tudo isto passar voltaremos a celebrar a vida… juntos! #fazatuaparte

 

Do lado dos parceiros e clientes, em todos os momentos

O Montepio Crédito é uma Instituição Financeira portuguesa, de crédito especializado, constituída por capitais integralmente nacionais acompanhando, de forma empenhada, a realidade que as famílias e profissionais estão a enfrentar. Continuamos a servir os profissionais, sublinhando os segmentos do Comércio Automóvel, dos Transportes e Logística, adequando as soluções às suas necessidades. Junto dos segmentos de particulares, reforçámos o nosso serviço de contratação à distância de modo a assegurar o financiamento de equipamento informático e de comunicações. E tudo isto só é possível com a enorme capacidade de adaptação e profissionalismo da nossa equipa, constituída por profissionais que contribuem para o normal funcionamento de todas as nossas operações, em teletrabalho ou em presença física, mas sempre em segurança.

 

Testes a bemdos portugueses

Desde o começo da pandemia, como médicos que somos, entendemos ser nosso dever ético, criar condições para ajudar no combate contra o SARS-CoV-2. De imediato adaptámos a nossa estrutura laboratorial e as nossas plataformas tecnológicas de para responder solidamente à necessidade de testes fundamentais ao diagnóstico das pessoas com Covid-19. Assim os nossos laboratórios de Lisboa e Porto passaram a trabalhar dia e noite. colaborando com o SNS e as Camaras Municipais, Lares, etc abrindo centros em todo o país, dedicados ao Covid-19. Realizamos agora cerca de 2.000 testes diários e muito em breve faremos 5.000. Tal significa um esforço esgotante de todos nós. Mas continuaremos sempre, e a bem dos portugueses, até ao fim deste pesadelo.

 

A energia continuará a chegar ao destino

Nesta luta que é de todos, a Galp tem assumido como prioritárias iniciativas de apoio aos sistemas de saúde e a contextos de emergência social. A oferta de ventiladores e equipamento médico, energia para hospitais de campanha e combustível para ambulâncias e outros veículos de socorro estão entre as várias ações desenvolvidas. Com mais de 2.000 colaboradores em teletrabalho e mais de mil no exterior a energia vai, como sempre, continuar a chegar ao seu destino.

 

Homenagem aos heróis de sempre

O Prémio Nobel da Literatura Romain Rolland dizia que “o verdadeiro herói é aquele que faz o que pode” e, neste enorme período de incerteza em que vivemos, fazer o que se pode é, muitas vezes, algo de extraordinário. De facto, nunca a sociedade moderna viu restrições tão significativas como aquelas em que vivemos atualmente. Simples ações como sair à rua ou conviver com amigos passaram a representar um potencial perigo para a nossa saúde e para a saúde de quem nos rodeia. Por isso, ações que muitos já tinham como “garantidas”, e que nada mais eram do que atos rotineiros de uma sociedade que “convivia” muito, mas que na realidade “vivia” pouco, passaram a atos heróicos. Muitas vezes, ir a um hospital para uma consulta só nos levava a olhar para o enfermeiro ou médico como heróis se naquele momento alguém caísse redondo ao nosso lado e da iniciativa deles resultasse uma vida salva. E isto também se passava nas nossas ruas, quando diariamente nos cruzávamos com alguém que limpava o lixo que a sociedade ia gerando, alguém que muitos ignoravam e que entendiam que só estava a fazer o que lhe competia, como se recolher o lixo de terceiros tivesse que ser uma atribuição sem valor ou dignidade. E num momento extremo em que a sociedade precisou que os médicos passassem em permanência à rotina de salvar vidas ou que alguém se mantivesse na rua para assegurar que a salubridade pública continuava a ser um traço civilizacional, médicos e cantoneiros arregaçaram mangas e foram “fazer o que podiam”. E se médicos, agentes de segurança, forças militares, voluntários, já têm um espaço de reconhecimento devidamente consolidado, já os cantoneiros, que passaram também a ter de desinfetar as ruas numa dança diária com um inimigo invisível, são muitas vezes esquecidos pela “normalidade” do passado. Por isso permitam-me que peça que os lembrem também como heróis, não só de hoje, mas sim de sempre. Eles e as suas famílias, que vivem na angústia de não os poderem ver cumprir a quarentena que a todos traz tranquilidade e segurança. E quando este período passar (e vai passar) e todos estes heróis regressarem aos tais atos rotineiros do passado, peço que os continuem a recordar, a todos, como os Heróis de Sempre.
Luís Newton, Presidente da Junta de Freguesia da Estrela

 

Para quem não pode parar

A conjuntura atual trouxe grandes limitações à mobilidade de todos. No âmbito do seu core-business, a Guerin, para continuar a dar resposta a novas necessidades do mercado e aos novos desafios com que os seus Clientes se têm deparado todos os dias, teve de se adaptar. Em primeiro lugar, garantir e reforçar a segurança de todos, Colaboradores e Clientes, depois adaptar os seus produtos e serviços a esta nova realidade, como a possibilidade do Cliente efetuar um aluguer e receber o automóvel no local pretendido, em vez de se deslocar a uma estação; um portal de reservas com vantagens para PME e ENI; e ainda a possibilidade de um Cliente empresa alugar um automóvel com motorista.

 

Apoio à mobilidade do pessoal da Saúde

Sensibilizada pelo momento que vivemos, a Hyundai Portugal reforçou o seu compromisso de apoio e proximidade à comunidade ao colocar uma frota de viaturas à disposição de unidades hospitalares de referência, Administrações Regionais de Saúde e aos Médicos Sem Fronteiras, com o intuito de agilizar as deslocações dos profissionais de saúde no terreno. Por outro lado, no site hyundai.pt os clientes podem encontrar uma página desenvolvida para dar resposta às suas necessidades, com conteúdos digitais como vídeos de apresentação de produto e conselhos úteis sobre como cuidar da sua viatura durante este período. Com estas medidas, a Hyundai Portugal reitera o seu compromisso com os seus clientes e colaboradores, tendo um papel ativo no combate à pandemia.

 

Um passatempo que o ajuda a sonhar

Os constrangimentos causados pela COVID-19 não impedem que continuemos a sonhar e que nos preparemos para tornar os nossos sonhos uma realidade. Aproveitando a quarentena que fechou em casa a grande maioria da população portuguesa, a Autoridade de Turismo da Tailândia desafia todos os fãs do destino a participarem num passatempo online, dedicado à temática “Go local in Amazing Thailand”. Entre 17 de abril e 12 de Junho , os cidadãos com mais de 18 anos, residentes em Portugal, podem entrar no site amazingthailand.turismotailandes.org.pt, responder a um quiz semanal de escolha múltipla e habilitar-se a ganhar um dos 11 Prémios que o passatempo tem para oferecer. Além disso terão oportunidade de descobrir alguns dos segredos mais bem guardados daquele maravilhoso destino. O primeiro prémio será uma viagem dupla a Banguecoque e Hua Hin, mas haverá ainda mais dez prémios muito apelativos, entre estadias em hotéis, massagens em spas, experiências gastronómicas em restaurantes tailandeses  e ofertas de livros e artesanato local. Não deixe que a quarentena o deprima ou faça perder tempo. Aproveite-a de forma construtiva e continue a sonhar.

 

 

 

 

 

 

Millennium ao lado dos portugueses

O Millennium bcp apoia as Famílias e as Empresas neste momento desafiante. Fazer parte da solução é estar ao lado dos portugueses, com profissionalismo e dedicação, mas também com uma palavra de agradecimento para todos os que contribuem para que Portugal não pare.

 

Ao serviço do país

Face à situação de emergência de saúde pública nacional a CUF colocou--se, desde o primeiro momento, ao serviço do país no combate à pandemia de COVID-19. Nesse sentido, a CUF procedeu à reorganização da sua rede de hospitais e clínicas para garantir resposta aos cuidados de saúde da população com e sem COVID-19, garantindo condições de segurança de exceção para doentes e profissionais. A par destas medidas, e para evitar deslocações desnecessárias às unidades de saúde, a CUF implementou a teleconsulta, nas suas unidades de saúde de norte a sul do país. Contudo, há cuidados de saúde que não podem, nem devem esperar, pelo que se for urgente e importante conte com a CUF. 

 

Investigação é serviço público

Porque a investigação e o conhecimento só fazem sentido se colocados à disposição da sociedade, começámos a produção manual de zaragatoas, que está já em processo industrial e que vai permitir ao país passar a exportar. Produzimos líquido de transporte para as colheitas. Formámos estudantes de Medicina para reforçar os call centers da Linha SNS24. Estamos a rastrear os lares do Algarve. Iniciativas que estamos a partilhar com Moçambique e Guiné-Bissau.

O ABC continua a trabalhar para encontrar soluções. Todos somos poucos nesta luta sem precedentes.

 

É Tempo de ajudar e agradecer

A Boutique dos Relógios agradece a todos os heróis anónimos que, nestes tempos difíceis e de incerteza, continuam a proporcionar os bens e serviços básicos essenciais a todos os que, por força da situação actual, se mantêm confinados para que, juntos, possamos ultrapassar esta batalha, na certeza de que dela sairemos mais fortes.

Mas porque sentimos que agradecer não basta, a Boutique dos Relógios agiu rapidamente no sentido de contribuir para a contenção da epidemia, salvaguardando ao máximo a saúde de todos os nossos colaboradores e clientes. Encerrámos as nossas lojas físicas, promovemos o teletrabalho e criámos novas formas de estarmos juntos. Neste período difícil apostámos no digital e mantemo-nos juntos através da nossa loja online e das nossas redes sociais, com a apresentação de peças que nos ajudam a sonhar com tempos melhores que virão.

 

Não estão (mos) sós

O Grupo Bel acredita em Portugal e nos portugueses. Já passámos por enormes tormentas e sempre as ultrapassámos, contribuindo esses dias para robustecer a nossa comunidade com mais de 900 anos de História da qual só nos podemos orgulhar. Essas páginas foram escritas por mulheres e homens que tinham a solidariedade inscrita no seu ADN.

Atravessamos dias difíceis, porém é com a ajuda de todos os profissionais de saúde no combate ao vírus e com o empenho de tantos outros em diversas áreas de actividade como a distribuição, que é o coração da nossa actividade, que continuaremos a lutar para que o nosso País não pare.

Teremos de reinventar os negócios, as relações laborais irão mudar, bem como as regras de convivência. Temos  todavia a convicção de que todos os que contribuíram com o seu trabalho para ultrapassar estes dias não serão esquecidos. E a melhor homenagem que lhes podemos fazer é dizer que eles não estão sós e estaremos eternamente gratos. Pois é com o esforço e coragem de todos que se continuará a construir Portugal.

Marco Galinha
CEO do Grupo BEL

 

Gabinete aberto a todas as empresas

A Câmara de Comércio e Indústria Portuguesa criou um gabinete de apoio às empresas, em colaboração com o Ministério da Economia. É um canal privilegiado entre empresas e o Governo, com o objectivo de esclarecer todas as dúvidas e agilizar o processo de acesso à ajuda criada e de dar ao Estado conhecimento das necessidades das empresas para que possa preparar as ajudas que elas verdadeiramente precisam. O gabinete conta com o apoio da Yunit para matérias de investimento, financiamento ou sistemas de incentivos e ainda o apoio jurídico da sociedade de advogados Azeredo Perdigão & Associados. O gabinete é aberto a todas as empresas e de forma gratuita. São disponibilizados dois canais de comunicação, o website bit.ly/gabinete-apoio-empresas e o telefone 213 224 056. Esta é uma arma fundamental para a actual corrida contra o tempo e para actual luta contra a asfixia financeira.

 

Ajudar os portugueses a adaptarem-se ao teletrabalho

Numa altura em que a habitação nunca foi tão importante - com milhões de pessoas em confinamento domiciliário - a CENTURY 21 Portugal dá conselhos que ajudam os portugueses a adaptarem-se ao modelo de teletrabalho, tirarem partido do tempo passado em casa, melhorarem o espaço de habitação e a qualidade de vida em família, face às orientações de prevenção da COVID19, que implicam profundas mudanças comportamentais na sociedade. A CENTURY 21 Portugal adaptou todos os seus métodos operacionais para se focar no conceito de teletrabalho. Enquanto especialista em habitação, também nesta fase de pandemia a rede imobiliária detém uma posição privilegiada para ajudar os portugueses a ajustarem-se melhor às novas rotinas impostas pelo confinamento domiciliário e a adaptarem o seu quotidiano, e as suas casas, para esta forma de trabalho remoto. Na iniciativa “CENTURY 21 - Por boas casas” os temas abordados estão totalmente alinhados com a rotina diária da maioria da população – teletrabalho, crianças em casa, economia de recursos energéticos, arrumação e organização da habitação, segurança em casa- e pretendem transmitir informação relevante para ajudar a população a enfrentar os principais desafios e oportunidades do actual contexto de confinamento familiar. Saiba mais aqui

 

Aos Guardiões da nossa Esperança

A História é fértil na exaltação de Heróis nominados. Nela se consagra a identificação de paladinos, guerreiros, políticos, cuja temeridade bordejou à inconsciência, cuja coragem foi – talvez –, uma fuga à furtiva opção da covardia. Mas existe uma outra face do Heroísmo, feita do alcançar da essência, da sublimação do humanismo, da destrinça entre caminhos. Nessa outra face, estão os nossos Heróis Anónimos, os que distinguem ´a diferença entre a ocasionalidade de viver e uma razão de existir. São eles que, nas trevas desta pandemia, nos ajudam a sobreviver em preito de grata admiração. Pois que, embora estejamos autoconfinados, sempre os sentimos ao nosso lado! Infindável a sua enumeração: desde os profissionais da saúde aos trabalhadores em supermercados, farmácias, serviços públicos e privados, às forças de segurança, aos jornalistas, como os do “Sol”, que em nome de um desígnio altruísta arriscam a própria vida em prol da comunidade, em imperativo do rigor da informação.E porque Heróis Anónimos, nem sequer esperam que lhes ergamos uma estátua…Porque se há estátua a esculpir, que o seja àqueles que o seu heroísmo não conseguiu salvar! Bem-hajam, pois, os Guardiões da nossa Esperança!

A Administração do Grupo Estoril-Sol

 

A vacina da liberdade de informação

A liberdade de informação em sociedades democráticas é a melhor prevenção contra as causas da doença e uma vacina para enfrentar derivas ditatoriais. No seio das democracias a liberdade de informar e de expressão permite questionar e responsabilizar a ação dos responsáveis públicos, políticos e privados, sejam eles decisores eleitos, executores, reguladores ou agentes económicos ou sociais. Países onde as liberdades individuais e coletivas prevalecem são mais livres, têm menos doenças, menos guerras, menos corrupção e mais desenvolvimento e qualidade de vida. O voto livre
é o troféu.

João Tocha
Diretor Geral F5C/KREAB Portugal

 

A trabalhar com os seus clientes

A Nova Expressão tem estado activamente a trabalhar com os seus clientes que nesta altura quiseram dirigir a sua comunicação para o período que estamos a viver, entre os quais a Brisa, a Prozis e o Turismo da Madeira, entre outros. Estamos também a apoiar a Direcção Geral da Saúde numa campanha de publicidade exterior oferecida pelos operadores e que temos estado a maximizar. Conscientes do papel social da publicidade temos procurado por todas as formas continuar a canalizar investimento publicitário para todos os mídia.

 

Juntos a ajudar enquanto separados

Sempre pronta a fazer face a um desafio, a DORAE tem vindo a ajudar os seus clientes a potencializar as respectivas operações e relações comerciais. Garante deste modo que os clientes e destinatários dos seus serviços possam prosperar, independentemente das circunstâncias. Como tal, a DORAE adaptou os seus produtos de software que servem o sector de comércio global, de modo a ajudar as entidades públicas a responderem aos desafios sem precedentes criados pela crise do COVID-19. Podemos ajudar todos juntos nesta fase em que todos temos de estar separados.

 

Aproveite o agora para planear o depois!

Neste momento inédito tivemos de fechar portas da maioria dos nossos hotéis. Agora estamos focados em hospedar profissionais de saúde que não podem estar com as suas famílias prevenindo assim o contágio. Agradecemos a todos os que estão a trabalhar na linha da frente dos hospitais mas também de todos os que garantem o funcionamento de serviços incluindo os nossos colaboradores que recebem estes profissionais como família.

 

 

 

 

Um enorme Obrigado!

Um enorme obrigado aos profissionais de saúde, às forças de segurança pública, aos colaboradores das IPSS, aos milhares de voluntários e a todos os profissionais de telecomunicações que continuam a trabalhar diariamente pelo País e pelos Portugueses. Uma palavra de agradecimento aos técnicos no terreno, aos lojistas, aos profissionais da Altice Cuidados de Saúde, às áreas de Recursos Humanos e Comunicação, e a todos os colaboradores da Altice Portugal, cujo empenho e determinação têm sido essenciais para fazer cumprir a missão da Altice Portugal. E tal como diz o ditado, “os últimos são os primeiros”, um especial reconhecimento ao extraordinário serviço cívico e de cumprimento de todos os portugueses por ficarem em casa.

A todos, muito obrigado!

 

 Apoio em todasas frentes

A EDP está a contribuir em todas as frentes para o combate à Covid-19, assumindo a sua responsabilidade social e empresarial desde o primeiro momento. Uma postura que começa com a segurança das suas equipas e com a garantia de fornecimento de energia em todo o país. Para apoiar os profissionais de saúde, a EDP também já investiu cerca de 5 milhões de euros na compra de ventiladores, monitores, máscaras e fatos de proteção e outros materiais essenciais para hospitais e equipas médicas. Em paralelo, antecipou pagamentos de 30 milhões a 1.200 fornecedores, está a flexibilizar planos e a oferecer descontos a clientes, entre outras iniciativas para reforçar o apoio durante a pandemia.

 

Voltaremos a voar juntos

Vivemos um momento sem precedentes e a TAP está em verdadeiro sentido de missão face à pandemia global. A nossa operação está focada em trazer os Portugueses para casa e operar voos humanitários. Nos últimos dias, trouxemos da China mais de 35 toneladas de equipamentos médicos, essenciais para combater o COVID-19. Obrigado a toda a família TAP que tudo faz para realizar estas ações. Cuidemos uns dos outros. Voltaremos a voar juntos e a (re)descobrir novos lugares. #wewillflyagain

 

Um Fundo para enfrentar a pandemia

Num “momento de excecional gravidade”, como foi considerado pela presidente da Fundação, o Conselho de Administração da Fundação Calouste Gulbenkian criou um Fundo de Emergência, num montante inicial de 5 milhões de euros, que possa contribuir para reforçar a resiliência da sociedade nas áreas de intervenção da Fundação – saúde, ciência, sociedade civil, educação e cultura. Este é o tempo para a Fundação, e ainda nas palavras de Isabel Mota, “fazer jus à sua missão, reforçando a sua atividade num contributo para combater uma pandemia que põe em causa a sociedade como sempre a conhecemos”.

 

Iniciativa solidária ‘Heróis de máscaras’

A Fundação EDP disponibilizou meio milhão de euros para a aquisição de máscaras, luvas, óculos de proteção e batas descartáveis para lares de idosos. ‘Heróis de Máscaras’ é uma iniciativa do programa EDP Solidária, em parceria com o Correio da Manhã e a CMTV, e com o acompanhamento do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. Já em 2019, este programa tinha disponibilizado mais de um milhão de euros para o diagnóstico e tratamento de doenças respiratórias. A Fundação EDP continuará a apoiar a saúde dos portugueses, a par do trabalho que tem desenvolvido para manter viva a Cultura em Portugal.

 

Mobilidade Mais Segura

A ascensão do COVID-19 mudou todos os aspetos do nosso quotidiano e não só. O novo vírus interrompeu planos, alterou rotinas. Tal situação coloca-nos numa situação paradoxal. Afinal, somos uma empresa de mobilidade num momento em que somos aconselhados a manter-nos o mais quietos possível. No entanto, a pensar nos heróis que necessitam de abandonar a segurança dos seus domicílios para se “aventurar” na rua, a EMEL lançou o projeto “mobilidade mais segura”, que nos permite continuar a nossa missão e proteger quem se movimenta pelos espaços que monitorizamos.

 

Ao lado das famílias e das empresas

O Santander está ao lado das famílias e das empresas portuguesas. Dispõe de várias medidas para aliviar os impactos negativos provocados pelo coronavírus. Desde linhas de liquidez para empresas, moratórias de crédito e pronto pagamento aos fornecedores, passando pelo apoio a instituições de saúde e à sociedade. O Santander irá conceder mais de €600 mil para aquisição de material hospitalar e, em conjunto com as Instituições de Ensino Superior em Portugal, serão canalizados mais de €1,5M para apoio aos estudantes e suas famílias.

 

150 milhões para empresas

Com uma dotação de 400 milhões de euros para “Fundo de Maneio” e “Plafond Tesouraria”, a linha de Crédito Capitalizar 2018 | Covid-19, foi lançada pelo Governo em associação com o Sistema Nacional de Garantia Mútua com vista a apoiar as empresas e negócios cuja atividade se encontra afetada pelos efeitos económicos resultantes do surto.

No âmbito desta linha, o NOVO BANCO irá disponibilizar os primeiros 150 milhões de euros a empresas.

A afetação de verbas será efetuada tendo em consideração a respetiva utilização, numa lógica de first come first serve, num montante máximo por empresa de 3 milhões de euros, com dotações específicas de 1,5 milhões de euros para Fundo de Maneio e 1,5 milhões de euros para Plafond de Tesouraria.

 

Os Contabilistas não páram

Os contabilistas certificados, como o principal consultor dos empresários, têm desempenhado um papel fundamental nos conturbados tempos que vivemos. Trabalhando incessantemente, a partir de suas casas ou escritórios, estes profissionais informam, orientam e direcionam as empresas numa altura de constantes alterações legislativas, desafios económicos e obstáculos financeiros. Para apoiar os seus membros, a OCC anunciou um pacote de medidas de apoio profissional e social, organiza sessões de formação, via streaming e disponibiliza no seu site, uma panóplia de informações úteis, guias, dicas e alertas.

 

Juntos venceremos todas as batalhas

O Covid-19, afetou-nos de uma forma estranhamente positiva. Percebemos que juntos, conseguimos ir mais longe e que cada um tem um papel importante para o sucesso do todo. O esforço dos  que estão na linha da frente é louvável mas  sem o apoio de todos seria uma batalha inglória. Depois desta pandemia, temos de continuar a ser heróis. Vamos ter outras batalhas e para as vencer temos de nos  apoiar, apoiar o que é nosso, da industria ao Turismo. E Juntos, vamos conseguir!

Amazing Evolution, empresa portuguesa gestora de Hotéis.

 

O melhor de cada um de nós

Os tempos extraordinários que vivemos têm exigido o melhor de cada um de nós. Há milhares de heróis anónimos que levam o seu quotidiano com resiliência, coragem e espírito de missão, com os profissionais de saúde na primeira linha. Para além desses, pensamos, por exemplo, nos professores e nos pais que se desdobraram para ajudar os alunos, mas também nos criadores e autores, livreiros e editores, e demais agentes culturais que enfrentam enormes dificuldades mas não desistem de continuar a dar o que uma sociedade evoluída também precisa: Cultura. A todos, muito obrigado!

 

We make it possible

Em tempos de crise, todos temos de fazer a nossa parte, para que a economia continue a funcionar.

Por isto, o Grupo Urbanos continua a oferecer, de forma segura e responsável, soluções de mudanças a empresas e a particulares.

E para responder às necessidades do atual contexto, desenvolvemos um serviço de entregas rápidas e dedicadas, nas áreas da Grande Lisboa e do  Grande Porto, para que possa fazer chegar o que desejar a quem quiser. De pessoas para pessoas, de empresas para pessoas e de empresas para empresas.

Com a Urbanos, a sua atividade não tem de parar.

We Make it Possible.

 

CTT lançam serviços digitais com desconto para apoiar empresas e famílias

Os CTT estão a lançar um conjunto de produtos e serviços digitais para apoiar as empresas na manutenção dos seus negócios e também os consumidores, para que possam ficar em casa e manter o isolamento social recomendado pelas autoridades.

“Estamos conscientes do papel crítico que desempenhamos na manutenção de cadeias de comunicação e logística vitais para a economia e a sociedade portuguesa”, diz fonte oficial da empresa. “Neste contexto também adaptámos a nossa oferta comercial para que os nossos clientes possam manter-se em segurança, mas continuem a ter acesso aos bens e serviços necessários para o dia a dia das pessoas e das empresas e para que a economia possa continuar a funcionar”.

A empresa, em parceria com o Governo, lançou o serviço Criar Lojas Online, uma oferta que permite que as PME ligadas ao retalho ou venda de bens físicos criem lojas online com grande facilidade, para a venda dos seus produtos. Já foram criadas mais de 600 lojas online através deste serviço em que todas as PME têm gratuitidade até 30 de abril, e também no Dott. Além disso, a empresa avançou com uma série de descontos e condições especiais nos serviços digitais para empresas e particulares.

Os CTT destacam ainda a parceria estabelecida com a Associação Nacional de Farmácias para entregar medicamentos em casa e que já conta com mais de 1300 farmácias aderentes. Os CTT garantem a entrega, no dia seguinte, de todas as encomendas realizadas até às 16 horas”.

Procurando manter em segurança os clientes, sobretudo os pensionistas, os CTT anteciparam o pagamento dos vales aos pensionistas e fasearam a distribuição, para minimizar o risco de afluência aos locais de pagamento e de contágio”, explica fonte oficial. Além do alargamento do horário de funcionamento em 34 lojas, os CTT vão entregar em casa, diretamente aos pensionistas, cerca de 100 mil das 370 mil pensões que pagam todos os meses. A empresa lembra ainda que os vales podem ser levantados por um familiar ou amigo, para evitar a deslocação à loja ou, caso não haja urgência no recebimento, os vales podem ser levantados até ao final do mês.

“Os CTT vão continuar a trabalhar, em segurança e seguindo as recomendações da DGS, para que os portugueses não tenham de sair de casa e para que as empresas possam vender online, apoiando a sustentabilidade da economia”, conclui fonte oficial da empresa.

 

Os heróis têm rosto

De repente o nosso mundo muda. Todos os planos que tínhamos estabelecido têm de ser refeitos, repensados, mudados na sua ordem prioritária. O inimigo que nos ataca de forma invisível e surda, parece apostado em mostrar que somos frágeis. E, depois da fragilidade física, que mostra o quão mortais somos, virá a fragilidade económica. E se, na primeira fragilidade, os guerreiros são a comunidade médica e afins; na segunda, tem de ser o poder político a liderar, mas também os dirigentes, técnicos, administrativos e operários. Cada um de nós deverá ser um agente da mudança que pretendemos. Somos nós que melhor conhecemos a nossa comunidade. Todos temos de estar preparados para as batalhas que já se adivinham. Se estamos limitados nos nossos poderes, estamos firmes na vontade de tudo fazermos. E faremos. Esses tempos tumultuosos, pôr-nos-ão à prova. Ninguém deverá propor-se gerir uma comunidade para depois se ausentar das suas obrigações. E os tempos que aí vêm, irão obrigar-nos a dar suor e lágrimas. E daremos. Se vencemos a morte, não será a economia que nos fará soçobrar. Estamos concretamente a reagir apoiando a comunidade mais frágil, a estabelecer relações com o tecido empresarial, a olhar por todos e, em especial, pelos que mais precisam mesmo cobertos de limitações processuais. O Tecido Social precisa de uma política social abrangente e infalível. E é essa a nossa política social. Alexandre Herculano disse ‘Que somos nós hoje? Uma nação que tende a regenerar-se: diremos mais: que se regenera’. Nós vamos mais longe na assunção do
que aqui assumimos: Oeiras regenerar-se-á.
Isaltino Morais

 

A vida é o nosso bem mais precioso

Não sabemos ainda muita coisa sobre o coronavírus. Estamos todos a aprender. Por exemplo não conhecemos a cura nem até quando é que isto vai durar. Mas sabemos o que devemos fazer para o combater. Com responsabilidade, adaptando os nossos comportamentos e os nossos hábitos, concedendo e fazendo esforços, cada cidadão pode contribuir – à escala individual – para conter um problema global. A única vacina para a pandemia é, neste momento,
o isolamento.

O pior desta crise pode ainda não ter chegado. A economia está a afundar. Empregos estão a ser destruídos. Enquanto debelamos a pandemia assistimos à formação de um tsunami social.

Não vale a pena termos ilusões: os tempos estão a mudar e, mais cedo do que tarde, cada um de nós será pressionado a ceder alguma coisa para que todos saiam beneficiados.

Como responsável máximo da Câmara Municipal de Cascais, tem sido uma enorme honra liderar uma equipa de homens e mulheres comprometidos e absolutamente dedicados à sua missão de servir os cidadãos e um privilégio de pertencer a uma comunidade em que cada um faz o que deve fazer neste tempo de combate

Quanto a mim, estou com cada um dos meus concidadãos mais do que nunca; não rejeito nenhuma responsabilidade, não viro costas a nenhuma missão e dou-me por inteiro a esta luta contra a pandemia.

A vida é o nosso bem mais precioso. Neste tempo de recolhimento, de isolamento, de (re)aprendizagem, saibamos dar valor à vida. E, sobretudo, saibamos reinventar-nos e encontrar a felicidade nas coisas mais simples.

Em Portugal estamos, felizmente, muito longe das projeções mais pessimistas. Isso deve-se ao esforço de governo e autarquias, à responsabilidade cívica da maioria dos portugueses e, sobretudo, ao tremendo esforço dos profissionais de saúde.

Nunca tão poucos zelaram pela vida de tantos.

Respeitemos a memória dos partiram. E respeitemos, sobretudo, o esforço heroico do Serviço Nacional de Saúde. Mantenhamo-nos em casa.

Todos por todos, venceremos a pandemia.
Carlos Carreiras

 

Informar, enquadrar, clarificar

A pandemia que vivemos afetou, de forma inesperada e avassaladora, o dia-a-dia de empresas e cidadãos, a economia e o sistema financeiro. A situação excecional tem levado à implementação de inúmeras medidas extraordinárias e de caráter urgente, sob um crescente receio de recessão generalizada.

Para encontrar respostas especializadas neste tempo exigente, a Morais Leitão tem partilhado com frequência emwww.mlgts.pt notas informativas, para enquadrar e clarificar algumas das perguntas mais urgentes que agora se colocam aos agentes económicos.

 

Inclusão digital para mais inclusão social

O .PT, gestor do domínio .pt, está a apoiar iniciativas no âmbito do combate à Covid-19 que pretendam marcar presença no digital, através da oferta de domínios .pt.

A #EstamosOn e o Cuida de Todos, a Rede de Emergência Alimentar e o movimento #tech4COVID19 são exemplos de ações públicas e privadas apoiadas pelo .PT.  Assinala-se ainda o aumento de sites .pt de restaurantes, ginásios e projetos do setor social que neste momento só através da internet conseguem estar mais próximos dos seus consumidores.

Lema .PT: inclusão digital para mais inclusão social.

 

Vamos fazer magia Todos Juntos!

Num livro que emocionou milhões de pessoas no planeta, a nossa casa comum, CARL SAGAN, cidadão do cosmos, ensinou-nos que os seres humanos são capazes de fazer magia. Magia feita com a ciência, o conhecimento, a solidariedade. E disse mais: o único  destino possível da Humanidade são o conhecimento e a solidariedade. Estamos a viver uma experiência terrível. Temos de acreditar nessa convicção exaltante que lhe animou a vida.  Tem de animar também as nossas vidas.

 

Comprem jornais, pela imprensa livre

Ser socialmente responsável é saber dizer presente quando a sociedade precisa. Afinal, é na sociedade que vivemos, fazemos os nossos negócios, com a inerente criação de emprego e contribuições para o Estado. Não é bom que o Estado nos abandone quando há crises como a presente. Mas também não é bom que aqueles que fogem às suas obrigações ou que anunciam milhões e se apresentam como milionários nas redes sociais sejam os primeiros a socorrer-se dos recursos que devem ser para quem realmente precisa. Comprem jornais. Precisamos de imprensa livre.

 

 

 

 

Ler Mais

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×