24/1/20
 
 
Vítor Rainho 19/08/2019
Vítor Rainho

vitor.rainho@newsplex.pt

Um emplastro chamado Pardal

Certo é que os portugueses estão aliviados, apesar de a greve não se ter feito sentir muito, e o Governo tem mais uma estrondosa vitória. Abafou os grevistas, deixou a oposição e a geringonça à toa e surge aos olhos da opinião pública como determinado e sem contemplações com grevistas que interferem com os seus carros

Há muitos anos vi um filme, de cujo nome não me recordo, mas em que James Cagney, um ator que fazia muitas vezes o papel de gângster, é condenado à morte. Como havia vários jovens na sala onde lhe seria infligido o castigo fatal, um padre seu amigo tenta convencê-lo a gritar, dizendo que tinha medo e que não queria morrer, para que outros aprendizes de malfeitores não seguissem o seu exemplo. Certo é que o mafioso, não tendo medo de morrer, anuiu ao pedido do padre, vendo-se depois as imagens de desilusão dos seguidores da personagem que James Cagney interpretava.

Com as devidas distâncias, ontem lembrei-me desse filme quando Pardal Henriques, o porta-voz e assessor do sindicato dos motoristas de matérias perigosas, anunciou o fim da greve. Depois, o comunicado oficial foi lido pelo presidente do sindicato, não sem que Pardal Henriques lhe fosse dando dicas ao ouvido. Uma situação patética, diga-se.

Calculo que muitos camionistas que perderam dinheiro nestes sete dias de greve tenham ficado desiludidos, pois quem estica a corda tanto como o sindicato o fez é para levar a sua luta até ao fim. E, aqui, só pode haver uma interpretação: se agora ameaçam fazer greve às horas extraordinárias e ao trabalho ao fim de semana e aos feriados caso não cheguem a acordo com a Antram na próxima terça-feira, não se percebe porque não começaram a sua reivindicação por aí.

Certo é que os portugueses estão aliviados, apesar de a greve não se ter feito sentir muito, e o Governo tem mais uma estrondosa vitória. Abafou os grevistas, deixou a oposição e a geringonça à toa e surge aos olhos da opinião pública como determinado e sem contemplações com grevistas que interferem com os seus carros.

Por fim, Pardal Henriques. O homem foi um dos grandes derrotados desta telenovela e o seu futuro político pode ter ficado em causa, apesar de ter sido um dos principais responsáveis pelos aumentos já garantidos para todos os camionistas.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×