20/9/19
 
 
José António Saraiva 15/04/2019
José António Saraiva
Opinião

jose.a.saraiva@newsplex.pt

Futebol e zaragata

Há dois fenómenos que estão a prejudicar gravemente o futebol: os programas ditos desportivos das televisões e o VAR.

Nos canais informativos das televisões – CMTV, TVI 24, SIC Notícias e RTP3 –, os serões são quase todos ocupados por debates sobre futebol. Debates é um eufemismo: aquilo são zaragatas. O alarido é pior do que na Praça da Ribeira.

É lamentável.

Até há uns anos, os lugares nos programas desportivos eram ocupados por jornalistas – que, bem ou mal, com mais ou menos talento, procuravam fazer o seu trabalho. Até por dignidade profissional, esforçavam--se por ser isentos. Embora nem sempre o conseguissem, tentavam (ou fingiam tentar).

Tudo isso acabou Os jornalistas foram substituídos por “painelistas” assumidamente clubistas. Ex-jogadores de futebol ou adeptos furiosos.
A independência acabou. Já nem é preciso fingir isenção – pelo contrário, é necessário afirmá-la, levá-la ao extremo, para satisfazer os fanáticos adeptos do clube que representam.

A isenção, que antes era uma mais--valia, tornou-se uma menos-valia – porque não agrada a ninguém. Agora, o que é preciso é um painelista doentiamente adepto do Benfica, outro doentiamente adepto do Porto e outro doentiamente adepto do Sporting – para os adeptos doentes dos três clubes terem com quem se identificar. Os outros clubes não existem.

Nesses programas vejo nos ecrãs uns autênticos loucos varridos. Vejo um inenarrável Pedro Proença (não o ex-árbitro, mas sim um advogado adepto do Sporting), vejo um invertebrado Pedro Guerra, vejo um troglodita Rodolfo Reis, vejo um histérico Roquete, vejo um pouco honesto André Ventura. Este até tinha obrigação de se situar noutro nível. Mas não. A vontade de agradar ao adepto fanático sobrepõe-se a tudo. Um destes dias sustentava que o braço de um jogador adversário era uma perna, e uma mão era um pé. Só que o “pé” era branco – o que o levava a dizer que o jogador tinha uma bota branca. Mas nas imagens seguintes não havia nenhum jogador envolvido naquele lance com botas brancas!

O VAR é outro problema Veio para acabar com os erros no futebol, mas só está a acicatar ainda mais os ânimos. Porquê? Porque não resolve muitos dos erros mais graves – os penáltis, que dependem do critério subjetivo do árbitro – e tem falhado escandalosamente em foras-de-jogo, que são perfeitamente objetivos. Ora, isto levanta naturais suspeitas. Hoje já não se discute apenas o árbitro – discute-se também o VAR. A discussão é a dobrar.

O VAR e os programas desportivos de zaragata estão a descredibilizar o futebol. Antes, os comentadores isentos introduziam alguma racionalidade nas discussões e esfriavam a fúria dos adeptos. Hoje, os painelistas aquecem-nos ainda mais.

Já vejo muita gente a dizer que não acredita no futebol e se está a afastar dele.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×