15/12/19
 
 
Medina explica que não conhecia a atual mulher quando a nomeou

Medina explica que não conhecia a atual mulher quando a nomeou

Bruno Gonçalves Jornal i 03/04/2019 12:29

Stéphanie Sá Silva foi adjunta do seu atual marido. Presidente da Câmara reagiu ontem à notícia.

O presidente da Câmara de Lisboa explicou ontem que não tinha qualquer relação pessoal com a sua atual mulher, Stéphanie Sá, Silva quando a nomeou para o seu gabinete. O autarca reagiu nas redes sociais à noticia publicada pelo jornal i de que em 2009 Stéphanie Sá Silva foi adjunta daquele que é hoje o seu marido, quando Medina era secretário de Estado Adjunto da Indústria num Governo liderado por José Sócrates.

“Em 26 de novembro de 2009, há quase dez anos, nomeei para o meu gabinete Stéphanie Sá Silva, advogada especialista em matéria de concorrência numa reputada sociedade de advogados, não tendo com a mesma qualquer relação ou conhecimento pessoal prévio”, escreveu o presidente da autarquia de Lisboa. 

Fernando Medina garante ainda que “em 31 de janeiro de 2011, por pretendermos ter uma relação pessoal, Stéphanie Sá Silva pediu a exoneração”. Nessa altura a atual mulher do autarca regressou ao seu lugar de origem, na mesmíssima sociedade de advogados que integrava antes de ter sido nomeada”.

O autarca escreve que casou a 17 de junho de 2012, quando esta “prosseguia atividade de advogada no mesmo escritório privado” e ele já não estava no Governo. “Em nenhum momento tive qualquer interferência no desenvolvimento da sua carreira profissional que fez sempre, exclusivamente, por sua iniciativa e méritos”, diz Fernando Medina. O autarca anunciou que vai apresentar queixas à Entidade Reguladora para a Comunicação Social, à Comissão da Carteira Profissional de Jornalista, e uma ação cível contra o jornal por considerar “ofensiva do bom nome dos visados a manipulação dos factos e das datas”. O jornal SOL revelou que Stéphanie Sá Silva foi nomeada, em 2009, adjunta de Fernando Medina, que era então secretário de Estado Adjunto da Indústria e do Desenvolvimento. Ou seja, durante pouco mais de dois anos, Stéphanie Sá Silva foi adjunta daquele que é hoje o seu marido. A advogada tem ainda outro laço familiar a membros do Governo: é filha de Jaime Silva, ministro da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas durante o primeiro Governo de José Sócrates.

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×