02/03/2024
 
 
Oito acidentes com Cessnas em cinco anos

Oito acidentes com Cessnas em cinco anos

Mafalda Azevedo Ana B. Carvalho 05/08/2017 13:21

Esta quarta feira o areal da praia de S. João da Caparica foi palco de um acidente mortal com uma avioneta - o oitavo nos últimos cinco anos a envolver Cessnas e o quinto com o modelo 152.

O acidente com uma aeronave Cessna 152 que esta quarta-feira matou duas pessoas na praia de São João da Caparica é já o oitavo nos últimos cinco anos a envolver este fabricante de avionetas. 

Segundo a Unidade de Aviação Civil do Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF), desde 2012 foram abertos oito processos de investigação técnica de acidentes com aeronaves Cessna. A mesma fonte esclarece, contudo, que «os acidentes incluídos neste número têm tipologias diversas e abrangem diversos modelos de aeronaves daquele fabricante», não se podendo tirar qualquer conclusão válida sem uma análise técnica aprofundada.

Analisando as sínteses de processos de investigação, é possível detalhar que, dos oito acidentes, cinco aconteceram com aeronaves do mesmo modelo que a de São João da Caparica. Em junho de 2012, verificou-se um desses acidentes em Matarraque, concelho de Cascais: uma aeronave Cessna 152 caiu quando realizava uma operação de trabalho aéreo de instrução. Segundo o relatório de investigação, o avião descolou do Aeródromo Municipal de Cascais pelas 19h31 e a bordo seguiam «instrutor e aluno do curso de piloto comercial para o primeiro voo de instrução de voo noturno com a duração prevista de duas horas». A causa terá sido uma falha de motor, ao fim de quase duas horas de viagem, quando a aeronave se preparava para aterrar. Tanto o instrutor como o instruendo morreram nesse acidente.

Também a 20 de agosto de 2014, num voo de instrução em Évora, um Cessna 152 sofreu um acidente. A bordo ia apenas um aluno piloto que saiu ileso do acidente - aconteceu durante um «toca-e-anda» depois de ter concluído uma manobra de aproximação à pista.

Nesse mesmo ano, no dia 12 de setembro, por volta das 10h, ao largo de Sagres, pescadores recolheram à superfície documentos referentes a um piloto e a uma aeronave. O piloto era um homem de 74 anos titular de licença de piloto particular de aviões. Morreu enquanto realizava um voo de lazer também a bordo de um Cessna 152.

Este ano, a 23 de março de 2017, registou-se também um acidente no Aeródromo de Ponte de Sor. O voo era de instrução e tinha apenas uma pessoa a bordo. O aluno estava a fazer um treino no âmbito de um Curso de Piloto de Linha Aérea - era o seu sétimo voo a solo. Durante a segunda aterragem, perdeu o controlo da aeronave, acabando por sair da pista e colidir com a margem de um riacho. Não sofreu lesões graves. 

Acidente em São João da Caparica 

Já esta quarta-feira, uma avioneta Cessna aterrou de emergência no areal da praia de São João da Caparica, Almada, e atingiu mortalmente dois banhistas. 

O acidente aconteceu cerca das 16h45, quando a praia se encontrava repleta de veraneantes, depois de o piloto ter feito uma comunicação de emergência à torre de controlo de Cascais, informando-a de uma falha no motor. Assim que aterrou na areia molhada matou um militar da Força Aérea de 56 anos e uma criança de oito. Os dois tripulantes foram já ouvidos e ficaram sujeitos a Termo de Identidade e Residência. Em causa está a eventual prática do crime de homicídio por negligência.

Recorde-se que ontem à tarde, desta feita na Suíça, a queda de uma avioneta num campo de férias voltou a fazer vítimas mortais: o piloto e dois adolescentes que se encontravam no solo.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline