11/4/21
 
 
Emanuel Oliveira explica o que é um incêndio convectivo

Emanuel Oliveira explica o que é um incêndio convectivo

Miguel Silva 01/07/2017 09:30

Foi comandante da proteção civil municipal de Vila Nova de Cerveira. Hoje trabalha com autarquias no Norte e com Espanha. Emanuel Oliveira passou os primeiros dias do fogo de Pedrógão a fazer simulações que mostram um incêndio inédito na Europa, ao ponto de técnicos de outros países ficarem em alerta. E avisa onde há outras «bombas relógio».

Em entrevista ao SOL, Emanuel Oliveira, consultor em incêndios florestais, explica o que é um incêndio do tipo convectivo:

"Os analistas classificam os incêndios de acordo com o fator que domina a propagação do fogo, o que permite adotar estratégias e táticas de controlo e supressão mais aconselháveis e adequadas a cada tipologia. Genericamente definimos três grandes tipos: os incêndios do tipo ‘vento’, quando é o vento que conduz e domina a propagação, produzindo perímetros mais alongados e lançando faúlhas e criando focos secundários (novas ignições) para onde sopra; incêndios do tipo ‘topográfico’, quando a propagação é conduzida e dominada pelas características físicas do terreno, tais como o declive, a exposição e a rugosidade do relevo (sendo estes de mais fácil predição da propagação); e por último os incêndios do tipo ‘convectivo’ ou também denominados de incêndios de combustível, quando o fator dominante da propagação são os combustíveis, pela sua carga e disponibilidade, pelo tipo/modelo de combustível (herbáceas, matos, povoamentos e resíduos florestais), pela sua distribuição espacial e pelo seu estado fenológico (o estado das fase de vida da planta)."

Entrevista completa para ler nesta edição do Semanário SOL. Já nas bancas.

Ler Mais


Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×