17/12/17
 
 
Autárquicas. Apelido Abecasis de volta a Lisboa

Autárquicas. Apelido Abecasis de volta a Lisboa

António Bilrero 08/06/2017 08:08

Raquel Abecasis e Ana Margarida Carvalho, ex-jornalistas, candidatam-se às autárquicas de 1 de outubro. Uma pelo CDS, outra pela CDU

As jornalistas Raquel Abecasis, filha do antigo presidente da Câmara Municipal de Lisboa Krus Abecasis (entre 1980/1989) e Ana Margarida Carvalho, filha do escritor Mário de Carvalho, vão ser dois dos rostos da próxima campanha eleitoral para as autárquicas de 1 de outubro na capital.

Raquel Abecasis, até agora diretora-adjunta de informação da Rádio Renascença, vai deixar o jornalismo e entregar a carteira profissional. Aceitou o convite do CDS-PP para ser candidata independente pelo partido nas autárquicas. Vai concorrer à Junta de Freguesia das Avenidas Novas. É o regresso do apelido Abecasis ao concelho de Lisboa.

“A política sempre teve uma atração sobre mim. Acontece que tenho uma profissão incompatível. Por isso, quando tomasse essa decisão, tinha de deixar de exercê-la”, disse a jornalista em declarações à Rádio Renascença. E concluiu: “Devo muito ao jornalismo, fiz muita coisa boa no jornalismo, gostei muito, mas acho que está na altura de fazer outra coisa, de mudar de vida. E essa outra coisa, para mim, é a política – é o meu segundo amor”.

Para o porta-voz da candidatura de Assunção Cristas, João Gonçalves Pereira, “Raquel Abecassis representa mais um excelente sinal do entusiasmo que esta candidatura está a gerar em Lisboa e nos lisboetas“.

“Numa altura em que tantos criticam e comentam o afastamento entre os eleitores e os eleitos, o CDS está em contraciclo e apresenta candidatos muito fortes e com um percurso exemplar nas suas vidas e nas suas profissões”, adiantou o também líder da distrital de Lisboa do CDS.

Ao i, João Gonçalves Pereira acentuou ainda que a candidatura de Raquel Abecasis “não é caso único”, uma vez que a jornalista “é um grande exemplo de cidadania e de disponibilidade”. “É, tal como a João de Carvalho ou a Paula Guimarães, e outros que se seguirão, uma lufada de ar fresco, com currículo e vontade de fazer a diferença e estou certo de que os lisboetas vão reconhecer a qualidade das listas do CDS”.

Ana Margarida Carvalho candidata da CDU

Ao contrário de Raquel Abecasis, a jornalista Ana Margarida Carvalho não é uma estreante nestas andanças de eleições autárquicas. Já tinha sido candidata em 2013 nas listas da coligação liderada pelo PCP. Nas legislativas de 2015 integrou também as listas da coligação.

Mas para 1 de outubro surge como nome que encabeça a candidatura da coligação para a Assembleia Municipal de Lisboa. A candidata nasceu e vive em Lisboa e foi jornalista durante 25 anos. No final de 2016 acabou por sair da revista Visão, tendo-se gerado alguma polémica à volta do seu afastamento.

Licenciada em Direito pela Universidade de Lisboa, Margarida Carvalho exerceu funções de grande-repórter, editora e cronista, tendo visto alguns dos seus trabalhos jornalísticos premiados. Com escritora venceu o Grande Prémio Novela/Romance APE pela obra de estreia ‘Que Importa a Fúria do Mar’. ‘Não se Pode Morar nos Olhos de um Gato’, publicado em 2016, foi considerado o livro do ano pela SPA. Na próxima semana vai lançar o livro “Julgamentos que mudaram a História”. Com Sebastião Bugalho

 

Iniciar Sessão
Esqueceu-se da sua password?

Não tem utilizador? Clique aqui para registar

×
×

Subscreva a Newsletter do i

×

Pesquise no i

×