25/02/2024
 
 

O jogo mais heróico de Portugal

25 de Abril de 1965. Esqueça os 5-3 à Coreia do Norte em 1966, o 1-0 à RFA em Estugarda-85 ou os 3-2 à Inglaterra no Euro-2000.

Nenhum jogo se compara a este, em Bratislava, com a Checoslováquia, para a qualificação do Mundial-66. 

No domingo, 25 de Abril de 1965, Portugal faz simplesmente a exibição mais heróica de que há memória, coroada com uma brilhante vitória por 1-0. Golo de Eusébio, numa jogada individual desde o meio-campo até à linha de fundo, culminada com um remate estrondoso de um ângulo impossível. Essa corrida demora oito segundos num terreno lamacento e a apanhar com checos (sem cobertura) a torto e a direito. 

Nessa altura (20’), já Portugal joga com dez elementos por lesão de Fernando Mendes (3’), num lance aparentemente faltoso mas casual com Kvasnak, o tal que sofre falta para penálti aos 43’.

Na conversão do mesmo, José "Passáro Azul" Pereira, que se estreara no jogo anterior, com a Turquia, em Ancara, defende o remate de Masny com uma primorosa simulação vou-para-ali-afinal-estou-aqui e mantém o 1-0.

Mundial-66, aí vamos nós! Eis os heróis dessa epopeia: José Pereira (Belenenses); José Carlos (Sporting), Festa (FC Porto), Germano (Benfica) (capitão) e Hilário (Sporting); Fernando Mendes (Sporting) e Coluna (Benfica); José Augusto (Benfica), Eusébio (Benfica), Torres (Benfica) e Simões (Benfica).​

 

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline