19/04/2024
 
 
Grande Lisboa. Detidos dois homens por quatro crimes de homicídio com metralhadora

Grande Lisboa. Detidos dois homens por quatro crimes de homicídio com metralhadora

Jornal i 26/03/2024 13:50

Um dos homens foi detido no sul de Espanha. Crimes estão relacionados com criminalidade violenta e tráfico de estupefacientes.

A Polícia Judiciária deteve dois homens, de 26 e 29 anos, suspeitos de quatro homicídios, com recurso a uma espingarda metralhadora e uma pistola de 9mm nos concelhos de Amadora, Oeiras e Lisboa.

As autoridades portuguesas contaram com o apoio do Cuerpo Nacional de Policia, pois um dos homens foi detido no sul de Espanha. Os homicídios que lhes são imputados estão relacionados com criminalidade violenta e tráfico de estupefacientes.

O primeiro crime ocorreu a 15 de outubro de 2023, em Lisboa, em plena via pública, quando os dois detidos abordaram um homem, contra quem dispararam vários tiros, deixando-o gravemente ferido, segundo a PJ

“Quatro dias depois, num bairro do concelho da Amadora, feriram um homem com disparos de arma de fogo. Esta mesma vítima, já em 28 de outubro de 2023, viria a ser mortalmente atingido, no mesmo bairro residencial, na sequência de múltiplos disparos de armas de fogo, sendo uma das delas caracterizada como uma espingarda automática de calibre de guerra, vulgarmente conhecida por ‘G3’”, lê-se no comunicado das autoridades.

Este ano, a 11 de janeiro os suspeitos dispararam sobre uma outra vítima, com uma pistola, também na via pública, no concelho de Oeiras.

Na operação, que resultou na detenção dos dois homens, foram efetuadas várias buscas domiciliárias, em Portugal e em Espanha, tendo sido apreendidas duas armas de fogo, uma viatura automóvel, produto estupefaciente, diversos equipamentos de comunicações, dinheiro, entre outros elementos com valor probatório.

“A detenção ocorrida em Espanha, ocorreu na mesma investigação e no âmbito de estreita cooperação policial estabelecida com o Cuerpo Nacional de Policia, em cumprimento de mandado de detenção europeu, salientando-se a prontidão de resposta e a articulação operacional alcançada”, sublinhou a PJ.

Após as formalidades legais perante as autoridades judiciárias espanholas, o detido em Espanha será extraditado para território nacional.

Já o homem detido em Portugal será presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal da Amadora, para primeiro interrogatório e aplicação das medidas de coação.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline