18/04/2024
 
 
Maior crise de deslocados do mundo e aumento da subnutrição

Maior crise de deslocados do mundo e aumento da subnutrição

Jornal i 23/02/2024 21:38

Crise provoca ondas de choque na região e milhares de famílias são forçadas a atravessar as fronteiras do Sudão com o Sudão do Sul e o Chade todas as semanas

O Programa Alimentar Mundial (PAM) da ONU alerta para o facto de a guerra do Sudão, que dura há quase dez meses, ter provocado o aumento da subnutrição em toda a região e estar a criar a maior crise de deslocados do mundo.

Pelo menos 25 milhões de pessoas lutam contra a aumento da fome e desnutrição, à medida que a crise no Sudão provoca ondas de choque em toda a região. Milhares de famílias estão a ser deslocadas e forçadas a atravessar as fronteiras do Chade e do Sudão do Sul todas as semanas.

Cerca de 1,8 milhões de pessoas que fugiram da guerra encontraram refúgio sobretudo nos países vizinhos, Chade e Sudão do Sul, os quais, no entanto, se debatem com as suas próprias fragilidades.

Crianças 

No Sudão do Sul, as famílias que fugiram do Sudão representam apenas 3% da população mas 35% das pessoas que enfrentam níveis catastróficos de fome. 

De acordo com o PAM, cerca de 4% das crianças com menos de cinco anos que atravessam a fronteira com o Sudão do Sul estão subnutridas à entrada no país. 18 milhões de pessoas sofrem de insegurança alimentar aguda no Sudão e cerca de 3,8 milhões de crianças sudanesas com menos de cinco anos estão subnutridas.

Mas as pessoas que atravessam a fronteira para o Sul do Sudão estão a juntar-se a famílias que já lutam com rações reduzidas e fome extrema.

Cinco anos de guerra e inundações sem precedentes empurraram o próprio Sudão do Sul para uma situação terrível, com mais de 75% dos 12 milhões de habitantes do país a necessitarem de assistência humanitária e quase três milhões à beira da fome. 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline