01/03/2024
 
 
Câmaras algarvias do PSD indisponíveis para aumentar preço

Câmaras algarvias do PSD indisponíveis para aumentar preço

Jornal i 07/02/2024 18:56

O Governo anunciou que o Algarve vai ter cortes de água de 25% na agricultura e de 15% no setor urbano, que inclui o turismo, para preservar as reservas de água e enfrentar a escassez hídrica.

Os presidentes de Câmara eleitos pelo PSD no Algarve mostraram-se esta quarta-feira indisponíveis para aumentar o preço da água. A indisponibilidade surge na sequência do previsto agravamento do tarifário anunciado na passada semana pelo presidente da Comunidade Intermunicipal do Algarve (AMAL).

“Os presidentes das Câmaras de Faro, Rogério Bacalhau, Castro Marim, Francisco Amaral, e Albufeira, José Carlos Rolo, confrontados com a exigência por parte do Governo de revisão das tarifas de abastecimento de água em baixa, tornam público que estão indisponíveis para aumentar o preço da água”, refere um comunicado do PSD do Algarve. 

No comunicado, citado pela agência Lusa, os autarcas justificam a sua posição alegando que, a acontecer o aumento do preço da água entre 15 e 50% para o consumo urbano, a aplicar a partir do segundo escalão, “constituiria uma injusta e injustificada decisão para com os munícipes que representam”.

Segundo os três autarcas eleitos pelo PSD no distrito de Faro, “tal decisão abarcaria a esmagadora maioria dos agregados familiares e empresas”, pelo que irão dizer um “não rotundo ao aumento brutal do preço da água que o Governo quer impor”.

Os presidentes de câmara defendem “que não podem ser os algarvios a pagar a total ausência de ação por parte do Governo que, na última década, não obstante o agravamento da situação de seca, foi incapaz de tomar medidas destinadas a enfrentar o problema”.

Na sexta-feira, o presidente da AMAL, António Miguel Pina, referiu que os aumentos dos vários escalões de consumo, aplicados de forma diferenciada a partir de março, resultam de um instrumento proposto pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR).

O presidente da associação que integra os 16 municípios algarvios detalhou que o primeiro escalão não terá qualquer aumento, sendo aplicado um aumento de 15% no segundo escalão, de 30% no terceiro e de 50% no quarto e último escalão.

Ao consumo não-doméstico – hotelaria, comércio e indústria – vai ser aplicado um aumento de 15%.

O Governo anunciou que o Algarve vai ter cortes de água de 25% na agricultura e de 15% no setor urbano, que inclui o turismo, para preservar as reservas de água e enfrentar a escassez hídrica.

 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline