01/03/2024
 
 
Tribunal absolve ex-presidente do Académico de Leiria do crime de auxílio à imigração ilegal

Tribunal absolve ex-presidente do Académico de Leiria do crime de auxílio à imigração ilegal

Jornal i 05/02/2024 18:25

Alcides Amarante, líder da associação cabo-verdiana, Black Panthers, foi absolvido dos crimes de auxílio à imigração ilegal, contudo, foi condenado em dois anos de prisão, suspensa, por igual período, por dez crimes de falsificação de documentos.

 

Luís Pinto, antigo presidente do Académico de Leiria, foi, esta segunda-feira, absolvido pelo Tribunal de Leiria, dos cinco crimes de auxílio à imigração ilegal, a que estava acusado, juntamente com o líder da associação cabo-verdiana Black Panthers.

A juíza presidente, do Tribunal Judicial de Leiria, considero, durante a leitura do acórdão, que “nada resulta provado” que ambos os arguidos tenham praticado um crime de auxílio à imigração ilegal.

Também não foi possível provar, em julgamento, que Luís Pinto tenha praticado 11 crimes de falsificação de documentos, o que levou o coletivo de juízes a absolver o ex-presidente do Académico de Leiria de todas as acusações.

À semelhança do antigo dirigente, o líder da associação cabo-verdiana, Black Panthers, Alcides Amarante, também foi absolvido dos crimes de auxílio à imigração ilegal, contudo, foi condenado em dois anos de prisão, suspensa, por igual período, por dez crimes de falsificação de documentos.

O coletivo de juízes considerou que, Alcides Amarante, que esteve ausente de julgamento, falsificou fotocópias de passaportes originais.

 “A falsificação de documentos não é agravada, porque são falsificações de fotocópias e não dos originais”, explicou a juíza presidente.

O Ministério Público (MP) referiu que os arguidos “engendraram um esquema” que tinha como objetivo introduzir em Portugal, de forma ilícita, cidadãos cabo-verdianos, “a pretexto de participar num intercâmbio cultural”, recebendo daqueles, “como contrapartida, avultadas quantias pecuniárias, que repartiam entre ambos” de forma não apurada.

 Segundo o despacho de acusação, o Académico de Leiria e a Black Panthers, presidida por Alcides Amarante e sediada na Praia, capital de Cabo Verde, têm uma parceria desde a década de 1990 para a deslocação a Portugal de comitivas para atividades desportivas e culturais.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline