01/03/2024
 
 
Lucro do Santander Totta sobe 57,3% para 849,6 milhões em 2023

Lucro do Santander Totta sobe 57,3% para 849,6 milhões em 2023

Jornal i 02/02/2024 13:42

O crédito a clientes cresceu 3% em termos homólogos, para 44,6 mil milhões de euros.

O Santander Totta registou um resultado líquido de 894,6 milhões de euros, em 2023. Trata-se de um crescimento de 57,3% face aos 568,5 milhões de euros do período homólogo.

“O banco continuou a crescer a sua base de clientes de banco principal e de clientes digitais, em mais 70 mil e 63 mil, respetivamente, alavancado na sua transformação comercial digital e comercial, e que lhe permitiu o reconhecimento em termos de qualidade de serviço e de experiência de cliente, materializado no Top 2 em termos de NPS".

Os recursos de clientes, no montante de 43,3 mil milhões de euros (-5,4% em termos homólogos), refletiram os efeitos combinados de duas dinâmicas. Por um lado, a desalavancagem por parte dos particulares e, por outro, a diversificação das poupanças para recursos fora de balanço, os quais cresceram 11,1% face ao final de 2022.

O crédito a clientes cresceu 3% em termos homólogos, para 44,6 mil milhões de euros, em linha com o foco do banco no segmento de empresas e institucionais. O crédito a particulares registou um decréscimo de 4,7% face ao final de 2022, “com as famílias a reagirem ao contexto de taxas de juro mais elevadas com um maior volume de amortização antecipada de créditos, em particular hipotecário”.

A instituição financeira chamou ainda a atenção para a “disponibilização de uma oferta de soluções de poupança e de investimento diversificada e adequada às preferências dos clientes continuou a ser uma importante vantagem comercial”, referindo que, em 2023, a subscrição líquida de fundos de investimento e de seguros financeiros ultrapassou os 470 milhões de euros, e, ao nível da proteção, o banco comercializou mais 209 mil apólices de seguros.

“O Santander manteve a dinâmica de crescimento em termos de transacionalidade de clientes, com um acréscimo de 12,9% em termos homólogos, destacando-se o crescimento dos pagamentos em 11,6% e das transferências em 13,9%”, salientou.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline