20/04/2024
 
 
CCPJ. Abaixo-assinado contra aumento do preço da carteira conta com mais de 1.000 subscrições

CCPJ. Abaixo-assinado contra aumento do preço da carteira conta com mais de 1.000 subscrições

Jornal i 09/02/2023 11:33

A subida "é uma manifestação de que a CCPJ não se compadece" com as dificuldades que os jornalistas enfrentam, nomeadamente com salários baixos, diz a nota. 

Um abaixo-assinado – que já conta com mais de 1.000 subscrições de jornalistas contra um novo aumento do preço da carteira profissional – será esta quinta-feira entregue à  Comissão da Carteira Profissional de Jornalista (CCPJ

"Os jornalistas abaixo-assinados foram surpreendidos por um novo aumento do valor da carteira profissional de jornalista, que consideram injustificado e abusivo", pode ler-se no documento.  

Revalidada a cada dois anos, a carteira profissional de jornalista passou a custar 76 euros desde 1 de fevereiro. Antes da atualização, o valor era de 70,50 euros. 

A subida "é uma manifestação de que a CCPJ não se compadece" com as dificuldades que os jornalistas enfrentam, nomeadamente com salários baixos.  

"Conhecemos a lei em que se baseia a CCPJ para atualizar o valor cobrado, mas estes são tempos excecionais que a CCPJ não pode deixar de ter em conta nas suas decisões", diz ainda o mesmo documento.  

O documento será entregue por uma delegação composta por cinco jornalistas, cada um representando um grupo: Lusa, TVI e CNN, SIC, MAGG e RTP. 

A CCPJ justificou o aumento dizendo que os emolumentos são "a única base fundamental" do orçamento e que, apesar da atualização, a sua sustentabilidade pode "começar a estar em causa", acrescentando que, na sequência de "algumas manifestações de jornalistas" sobre a atualização dos preços, o secretariado da CCPJ divulgou uma nota de esclarecimento. 

"Este organismo não é de todo alheio às precárias condições em que muitos dos jornalistas exercem a sua atividade profissional", pode ler-se na nota.  

“Inclusive, independentemente de esta entidade não ter no âmbito das suas competências legais quaisquer poderes para intervir em questões laborais, os diferentes órgãos que compõem a CCPJ (Secretariado, Plenário e Secção Disciplinar) têm-se mostrado sempre disponíveis para participar em iniciativas que possam contribuir para o melhoramento das condições de trabalho dos jornalistas”, afirmou a CCPJ.  

Não foi apenas a carteira profissional que foi alvo de aumentos: a emissão de um título provisório de estagiário (12 meses) custa agora 15,20 euros, enquanto no ano passado era 14,20 euros. Já o custo de um título provisório de estagiário (18 meses) passou de 21,15 euros para 22,80 euros. 

Por sua vez, a emissão e revalidação do título equiparado a jornalista implica agora o pagamento de 106,40 euros face aos 98,70 euros pagos desde janeiro de 2022. 

Na mesma linha, a emissão e revalidação do título de corresponde estrangeiro passou a custar 76 euros (70,50 euros em 2022) e a do título de colaborador ou de colaborar nas comunidades30,40 euros, quando no ano passado era 28,20 euros. 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline