09/12/2022
 
 
Trump processa CNN por difamação e pede indemnização de 475 milhões

Trump processa CNN por difamação e pede indemnização de 475 milhões

Jornal i 04/10/2022 14:42

Na ação movida na segunda-feira num tribunal federal em Fort Lauderdale, no sul da Florida, Trump alega que a estação dos EUA utiliza "a sua enorme influência" para difamá-lo, com a finalidade de o "derrotar politicamente".

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, processou esta segunda-feira o canal norte-americano CNN por difamação e pediu uma indemnização de 475 milhões de dólares por danos.

Na ação movida na segunda-feira num tribunal federal em Fort Lauderdale, no sul da Florida, Trump alega que a estação dos EUA utiliza "a sua enorme influência" para difamá-lo, com a finalidade de o "derrotar politicamente".

O documento acrescenta que "a campanha de dissuasão da CNN sob a forma de difamação e calúnia" contra Trump "só se intensificou nos últimos meses", argumentando que a CNN "teme que este seja candidato" à presidência dos Estados Unidos em 2024.

No processo, a defesa do magnata republicano inclui uma série de exemplos onde, alegadamente, a estação televisiva procurou "causar danos reais", como uma transmissão do programa "Reliable Sources" (Fontes Credíveis, em português), em que o apresentador, Brian Stelter, falou com um psiquiatra que disse que "Trump é uma pessoa tão destrutiva neste século quanto Hitler, Stalin e Mao foram no século passado".

A ação, assinada pelos advogados Lindsey Halligan e James M. Trusty, procura "indemnizações punitivas" no valor de 475 milhões de dólares.

Esta não é a primeira disputa entre Trump e o canal CNN, meio de comunicação que tem vindo a ser criticado pelo ex-presidente e os seus seguidores.

Em 2018, a rede processou o ex-presidente depois da Casa Branca ter "violado o direito à liberdade de imprensa da Primeira Emenda" ao revogar "indevidamente" as credenciais do jornalista Jim Acosta, após uma troca tensa com o então chefe de Estado.

A CNN considerou mais tarde este litígio com Trump resolvido, depois da Casa Branca ter devolvido permanentemente a credencial ao jornalista.

Além disso, em 2020, a campanha eleitoral de Trump processou a CNN por "difamação", como fez com o Washington Post e o New York Times.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline