03/12/2022
 
 
A Inovação baseada nos jogos já chegou às empresas – ferramentas gratuitas

A Inovação baseada nos jogos já chegou às empresas – ferramentas gratuitas

Anna Linda Orosz 28/09/2022 11:14

“O uso de mecânicas e características de jogos são fórmulas que ganham mais espaço no mundo profissional – o que até há pouco tempo era uma tendência, agora é uma realidade!”

O ano de 2020 começou com os nossos olhares atentos ao que acontecia aos casos da COVID-19 e acabaria por ficar marcado mundialmente pelo surgimento e efeitos da pandemia, o que precipitou uma ruptura enorme no funcionamento das sociedades contemporâneas.

Mas também contou com a visão de futuro e de compromisso partilhada por um conjunto de pessoas de 7 empresas parceiras de diversos países europeus – Hungria, Grécia, Eslováquia, Chipre, Roménia, Reino Unido e Portugal. Com esta visão proactiva, o consórcio pretendia fazer a diferença necessária para capacitar as PME, alertando-as para um nível de competitividade e motivando-as a estimular e gerir eficientemente todo o potencial de inovação, com base nas suas dificuldades reais.

Surgiu, deste modo, o projecto EPIC “Ferramentas para as PME aumentarem a Capacidade de Inovação e Produtividade”, co-financiado pela União Europeia e já disponível em  https://epic-project.net/.

A Comissão Europeia também dá destaque ao papel das PME, colocando-as no centro da transformação digital e reconhecendo a sua importância como motor da inovação na Europa. "As PME têm um papel central nesta transição, não só porque representam o grosso das empresas da UE, mas também porque são uma fonte crítica de inovação", pode ler-se na "Bússola Digital 2030".

Os negócios e as tecnologias estão em constante mudança – e as empresas necessitam de lhes acompanhar o ritmo. Quando o objectivo do negócio é aumentar a eficiência e a produtividade, surge inevitavelmente uma inovação no processo económico. Mas o que fazem as empresas para serem inovadoras?

A inovação não poder ser somente uma questão de tecnologia - por si só, a tecnologia não gera inovação!

A inovação é uma questão humana. Um conjunto de pessoas, cada qual com o seu olhar e experiências únicos, com o potencial de criar algo novo e útil para si mesmo ou para outros grupos de pessoas, empresas, sociedade e para o mundo. E esse potencial só se concretiza, nas organizações, quando alguns factores estão presentes - que têm muito mais a ver com a forma como as pessoas se relacionam entre si e com o trabalho.

E pode parecer pouco, mas não é! Mais do que as qualidades e competências individuais, as relações entre estas pessoas são o factor mais importante - a forma como essas pessoas interagem entre si, é que dirá da capacidade de inovar.

É, pois, necessário garantir que todos sintam que é seguro colocar as suas ideias, opiniões e pedidos de ajuda, que o ambiente de trabalho é um espaço seguro para dar a sua contribuição. Sem isso, não há inovação e tenderemos a repetir e a cometer sempre os mesmos erros.

Uma das opções que se tem vindo a provar eficazes para envolver e motivar pessoas é a gamificação. Em termos simples, significa usar os jogos na aprendizagem, despertando os indivíduos para uma experiência que lhes dá prazer. O potencial da gamificação é, por isso, enorme, porque estimula os instintos básicos, como o interesse, competição com o próprio e com os outros, participação, motivação, criatividade, autonomia, cooperação e resolução de problemas em grupo.

Já estávamos familiarizados com esta realidade na área da Educação – não nos podemos esquecer dos enormes benefícios do recurso a esta metodologia quando não pudemos interagir presencialmente, utilizando-a para melhor enfrentar todos os desafios que surgiam. Deste modo, enquanto os alunos jogavam, imaginavam cenas e estimulavam a curiosidade e interesse com conteúdos mais divertidos, também estavam a processar diversas informações. E a transportar o cérebro para formas inovadoras de abordagem ou resolução de situações.

Os jogos conquistam as pessoas pelo poder de lhes dar um resultado, uma recompensa, um reconhecimento. Por isso, o uso de mecânicas e características de jogos são fórmulas que ganham, a cada dia que passa, mais espaço no mundo profissional e na educação corporativa – o que até há pouco tempo era uma tendência, agora é uma realidade!

Além de tornar os conteúdos mais divertidos e proporcionar um ambiente mais descontraído, aplicar a dinâmica dos jogos reforçará o pensamento estratégico de todos os colaboradores sobre a inovação. Com essa visão, foi desenvolvido no projecto EPIC (pela empresa parceira Weople Portugal) o jogo “Innovation Wizard” (“O Campeão da Inovação”). Constituído por cartas, leva os participantes a pensar sobre cenários de gestão de projectos, psicologia organizacional, liderança de equipas, com o objectivo de melhorar as questões habituais de comunicação e cooperação com que a maioria das organizações se debate – e não apenas as relacionadas com a inovação. 

Estabelecendo, sem qualquer dúvida, uma ponte entre a realidade da transformação da sociedade e o “sonho” das pessoas que integram esta parceria, o resultado do projecto reúne um conjunto de 3 ferramentas dinâmicas de ofertas formativas, cada uma com um propósito diferente, com métodos e abordagens distintos.

As ferramentas formativas resultantes do projecto EPIC são: Guia Explicativo para a Inovação e Produtividade (adequado para ações de formação online, in-house training ou individual), onde são abordados conhecimentos teóricos e resultados científicos atuais sobre as áreas-chave da inovação (Estratégia Empresarial, Criatividade & Ideias, Comunicação e Digitalização), com uma abordagem prática e exemplos reais, abrindo espaço à reflexão e a dinâmicas de grupo, apresentadas em separado numa outra publicação com 18 Exercícios Práticos. Plataforma Digital de Auto-Avaliação que permite ao utilizador (individual/equipa) ter uma ideia do nível real de inovação da empresa, quais os pontos fortes e fracos e prioridades de competências a desenvolver, com a ajuda do respectivo Guia Explicativo. http://epic.trebag.hu/pt. Jogo de Cartas “Innovation Wizard”.

Os materiais estão disponíveis em seis línguas (português, inglês, búlgaro, grego, húngaro e esloveno) online e podem ser descarregados gratuitamente https://epic-project.net/. E para mais informações, no website do representante do projeto EPIC  www.weople.pt.

 

Anna Linda Orosz
Weople Portugal "People to People"
Training & International Project Development Coordinator

linda@weople.pt

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline