28/09/2022
 
 
Guerra. UE irá enfrentar Rússia "o tempo que for preciso", diz Ursula von der Leyen

Guerra. UE irá enfrentar Rússia "o tempo que for preciso", diz Ursula von der Leyen

Jornal i 15/09/2022 17:17

Visita da Presidente da Comissão Europeia decorre ao mesmo tempo que o encontro entre os presidentes russo e chinês, Vladimir Putin e Xi Jinping, respetivamente, no Uzbequistão, na sequência de uma cimeira regional da Organização de Cooperação de Xangai (SCO), considerada como uma "alternativa" às potências ocidentais.

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, prometeu esta quinta-feira, em Kiev, que a União Europeia (UE) irá enfrentar a Rússia "o tempo que for preciso". 

Na sua terceira visita à capital ucraniana desde o início da invasão russa à Ucrânia, Von der Leyen conversou com o Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, e com o primeiro-ministro, Denys Chmygal, admitindo estar impressionada com "a bravura" das tropas de Kiev na frente de guerra, confirmando ainda uma ajuda financeira de 5 mil milhões de euros. 

Note-se que a visita da Presidente da Comissão Europeia decorre ao mesmo tempo que o encontro entre os presidentes russo e chinês, Vladimir Putin e Xi Jinping, respetivamente, no Uzbequistão, na sequência de uma cimeira regional da Organização de Cooperação de Xangai (SCO), considerada como uma "alternativa" às potências ocidentais.

Vladimir Putin aproveitou a ocasião para denunciar as tentativas ocidentais de criar um "mundo unipolar", elogiando a "posição equilibrada" de Pequim, que nunca se demonstrou nem a favor ou contra a "operação especial" na Ucrânia. Em resposta, o homólogo chinês assegurou que o seu país está pronto para assumir o papel de "grande potência" com a Rússia, insistindo na necessidade de "obter estabilidade face ao caos".

Ainda em Kiev, Zelensky estabeleceu que "a prioridade" do país é entrar no mercado comum da União Europeia, onde bens, serviços e capitais podem circular livremente entre os países. "A questão prioritária para nós é a integração da Ucrânia no mercado comum da UE, já que estamos a caminho do estatuto de membro da UE", disse o líder ucraniano. 

 

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline