02/10/2022
 
 
Ucrânia. A visita surpresa de Zelensky a cidade recapturada

Ucrânia. A visita surpresa de Zelensky a cidade recapturada

AFP Hugo Geada 15/09/2022 10:45

Depois da reconquista das forças ucranianas da cidade de Izium, o Presidente Zelensky fez uma visita para elogiar o exército.

O Presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, realizou, esta quarta-feira, uma visita surpresa à cidade recapturada de Izium, depois de meses de controlo das forças russas que deixaram a região devastada.

“A nossa bandeira azul e amarela está hasteada sobre Izium”, disse o Presidente ucraniano, que participou na cerimónia de hasteamento da bandeira ucraniana, na sua conta de Telegram, numa mensagem acompanhada por uma foto ao lado de militares.

“A visão é muito chocante, mas não é chocante para mim”, disse Zelensky, citado pela Associated Press. “Começámos por ver as mesmas fotos de Bucha, dos primeiros territórios desocupados, então com os mesmos prédios destruídos e pessoas mortas”, descreveu, fazendo menção ao momento em que as tropas ucranianas retomaram Bucha e descobriram uma série de crimes de guerra, como valas comuns e corpos de civis, muitos deles com sinais de tortura.

O Presidente ainda aproveitou para agradecer o trabalho do comandante das forças ucranianas. “Estou grato ao comandante das forças terrestres das Forças Armadas Ucranianas, Oleksandr Syrsky, e a todos os nossos guerreiros por libertar a terra ucraniana do inimigo. Vocês salvaram o nosso povo, os nossos corações, crianças e o futuro”, declarou.

Depois desta importante vitória, a Ucrânia tem como objetivo libertar todo o território ocupado pelas forças invasoras russas depois de expulsá-las num rápido contra-ataque no nordeste do país.

Num discurso na noite de terça-feira, o Presidente ucraniano revelou que, até ao momento, cerca de 8 mil quilómetros quadrados foram libertados, o que representa toda a região nordeste de Kharkiv.

Acrescentou ainda que as “medidas de estabilização” foram concluídas em cerca de metade desse território “e numa área liberada de aproximadamente o mesmo tamanho”, cita o Guardian, apesar de afirmar que estas medidas “ainda estão em marcha”.

O conselheiro presidencial ucraniano, Oleksiy Arestovych, revelou que as perspetivas agora são de aproveitar os ganhos obtidos este fim de semana na região de Kharkiv, movendo os seus esforços para a província oriental de Luhansk.

“Há agora um ataque a Lyman e pode haver um avanço em Siversk”, disse Arestovych, mencionado pelo jornal inglês.

Contudo, o líder pró-Rússia da República Popular de Donetsk negou as alegações e disse que Lyman continua a ser controlado pelas suas forças, afirmando ainda que “a situação foi estabilizada”.

 

Orçamento de defesa

Ainda esta terça-feira, Zelensky anunciou que o orçamento do país para a defesa terá um valor de mais de mil biliões de hryvnias (cerca de 27 mil milhões de euros) em 2023, noticiou a imprensa local.

Durante o habitual vídeo noturno dirigido à população, o Presidente ucraniano confirmou que a proposta para o orçamento de defesa e segurança para 2023 tinha sido discutida na reunião, ainda que sem concretizar montantes. Mas, numa reunião do Estado-Maior-General do exército ucraniano, realizada na terça-feira, em Kiev, adiantou estes valores e indicou também que a Ucrânia retomou o pagamento de pensões aos reformados que vivem nos territórios ucranianos reconquistados às forças russas desde o início da contraofensiva por Kiev.

A Casa Branca anunciou que os Estados Unidos provavelmente irão anunciar mais um pacote de ajuda militar para a Ucrânia nos “próximos dias”.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline