04/12/2022
 
 
Braga. Hospital realiza pela primeira vez exame de estadiamento do cancro do Pulmão

Braga. Hospital realiza pela primeira vez exame de estadiamento do cancro do Pulmão

Joaquim Gomes Redação 25/08/2022 20:09

"A ecoendoscopia brônquica consiste na introdução de um broncoscópio flexível, acoplado a uma sonda de ecografia, permitindo a visualização, não só da árvore brônquica, mas também das estruturas circundantes, nomeadamente estações ganglionares ou lesões do mediastino", explica a unidade hospitalar, em comunicado enviado às redações. 

O Hospital de Braga realizou esta quinta-feira, pela primeira vez, uma Ecoendoscopia Brônquica (EBUS), exame de diagnóstico de primeira linha para o estadiamento do cancro do pulmão, uma das doenças oncológicas mais prevalentes no mundo. 

"A ecoendoscopia brônquica consiste na introdução de um broncoscópio flexível, acoplado a uma sonda de ecografia, permitindo a visualização, não só da árvore brônquica, mas também das estruturas circundantes, nomeadamente estações ganglionares ou lesões do mediastino", explica a unidade hospitalar, em comunicado enviado às redações. 

"O caráter minimamente invasivo e de elevada rentabilidade", diz o texto, permite "detetar outras doenças, como a sarcoidose ou a tuberculose, alargando as ferramentas diagnósticas atualmente ao dispor".

Assim, o exame "é realizado sob sedação, com total conforto e segurança para o doente, sendo um procedimento de ambulatório implementado em parceria com o Serviço de Anestesiologia", lê-se ainda no comunicado. 

Esta técnica, para Lurdes Ferreira, diretora do Serviço de Pneumologia do Hospital de Braga, Lurdes Ferreira, além de "fundamental para o diagnóstico e estadiamento de cancro do pulmão", representa uma "melhoria da qualidade do serviço prestado ao doente e contribui para uma maior autonomia e eficiência dos cuidados".

Na opinião de Rui Rolo, pneumologista do hospital e responsável pelo procedimento, também citado no mesmo documento, a EBUS "é uma pretensão de longa data do serviço", uma vez que "permite que o Hospital de Braga possa prestar todos os cuidados necessários ao doente com cancro do pulmão, com maior conforto e celeridade".

"Esta nova técnica, agora disponível no Hospital de Braga, aumentará, assim, a resposta e acessibilidade de doentes da região, acelerando tempos de diagnóstico e estadiamento de doenças oncológicas", sublinha ainda a unidade hospitalar.

Ler Mais

Os comentários estão desactivados.


Especiais em Destaque

iOnline

iOnline
×

Pesquise no i

×
 


Ver capa em alta resolução

iOnline